28 C
Piauí
19 de maio de 2019
Cidades em Foco
Economia Geral

Metade da população do Piauí sobrevive com até meio salário mínimo

No Piauí, mais da metade da população (50,2%) sobrevive com renda domiciliar per capita de até meio salário mínimo, o que equivalia a R$ 468,50 no ano passado. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (5), na Síntese de Indicadores Sociais do IBGE.

O levantamento compara as informações de 2017 com as informações de 2016. Com isso, pode-se verificar que o percentual de pessoas que sobrevivem sem qualquer renda domiciliar per capita subiu de 0,9% para 1,1% no estado, retratando o agravamento da crise econômica.

Também subiu o percentual de pessoas que vivem com até um quarto do salário mínimo (R$ 234,25), passando de 24% para 24,5%. O comportamento foi inverso na faixa de 1/4 a 1/2 do salário. Nesse caso o percentual caiu de 25,9% para 24,6%.

No estado, 27,3% da população vivia, em 2017, com renda domiciliar per capita entre meio salário e um salário mínimo (de R$ 468,50 a R$ 937). Esse percentual se manteve estável entre os dois anos, variando apenas +0,1%.

Outros 14,9% dos piauienses sobreviviam com renda per capita de 1 a 2 salários (de R$ 937 a R$ 1.874) em 2017, percentual inferior ao registrado em 2016 (15,2%).

Já nas faixa entre 2 e 3 salários mínimos, que equivalia aos valores entre R$ 1.874 e R$ 2.811; e nas faixas de 3 a 5 salários (de R$ 2.811 a 4.685), o percentual subiu no Piauí, passando de 3% para 3,8% no primeiro caso e de 2,3% para 2,6% no segundo caso.

Em relação aos valores mais altos, que correspondem a renda de mais de cinco salários mínimos por pessoa, o percentual do estado caiu de 1,6% para 1,2%.

Fonte: CidadeVerde

Notícias relacionadas

Sete órgãos abrem as inscrições para 465 vagas na segunda-feira (12);veja a lista

Junior Oliveira

Simões realiza Dia ‘D’ de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes

Junior Oliveira

Servidores estaduais do Piauí terão de atualizar dados a cada 2 anos

Junior Oliveira

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais