37.4 C
Piauí
24 de outubro de 2020
Cidades em Foco
Destaque Economia Geral

Ministério Público decide multar em R$ 20 mil dono de fábrica clandestina de queijo no Piauí

Funcionários não utilizavam equipamentos de proteção individual e higiene para fabricar queijo em São José do Divino-PI — Foto: Divulgação/Procon-PI

O Ministério Público decidiu multar em R$ 20 mil o dono de uma fábrica clandestina de queijo que foi interditada no início de setembro na cidade de São José do Divino, a 178 km de Teresina. Segundo o MP, o valor da multa considerou todas as irregularidades encontradas na fábrica, mas também buscou “não onerar demais” o empreendimento, o que poderia tornar a atividade inviável.

No dia 1 de setembro, fiscais do Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) interditaram a fábrica e apreenderam cerca de 300 quilos de queijo. O produto era produzido em caixas d’água, sem condições de higiene e nenhum equipamento de proteção para os funcionários.

Procon flagrou funcionários fazendo queijo sem EPI dentro de caixas d'água e baldes em São José do Divino-PI — Foto: Divulgação/Procon

Procon flagrou funcionários fazendo queijo sem EPI dentro de caixas d’água e baldes em São José do Divino-PI — Foto: Divulgação/Procon

Depois da interdição, a situação encontrada na fábrica foi analisada. Os técnicos constaram que o local não tinha condições sanitárias mínimas para a produção do queijo com segurança. Não havia ainda um veterinário supervisor e nem refrigeradores adequados para guardar o produto.

Além disso, o MP constatou que havia adolescentes entre os funcionários, e que nenhum deles tinham equipamentos de proteção individual. Segundo o MP, os funcionários trabalhavam em condições precárias, já que no lugar não havia água potável nem iluminação adequada.

Fonte: G1-PI

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais