28.2 C
Piauí
4 de dezembro de 2020
Cidades em Foco
Geral Polícia

Mulher é investigada suspeita de matar filhotes de cachorro no Piauí

Suspeita de matar filhotes de cachorro passou animais mortos por debaixo da porta da casa, em Teresina — Foto: Arquivo pessoal

Uma mulher está sendo investigada pela Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente suspeita de matar filhotes de cachorro recém-nascidos no bairro Buenos Aires, Zona Norte de Teresina. Segundo vizinhos, pelo menos sete cachorros morreram.

De acordo com Helena Alves de Moura, vizinha da suspeita, a mulher teria deixado filhotes recém-nascidos no chão do quintal, separados da mãe. A cadela foi amarrada com uma corrente no terraço da casa. Sem comida e água e sob o forte calor do sol, sete dos oito filhotes morreram.

Depois, a suspeita soltou a coleira da cadela mãe dos filhotes e de outra cachorra, que está prenhe. As duas cadelas e o filhote que sobreviveu foram resgatados pelos membros do abrigo de animais Lar do Nando.

Fernando Antão, coordenador do abrigo, contou que o filhote está bastante debilitado. Segundo ele, os filhotes tinham menos de uma semana de vida. “Estamos complementado a alimentação dele com leite próprio para filhotes para ver se ele consegue sobreviver”, contou.

Segundo Fernando, a mãe dos filhotes e a outra cadela que estava na casa estão infestadas de carrapatos. “Um cachorro ter alguns carrapatos é normal, mas com tanto carrapato como eles, é sinal de maus-tratos, de negligência”, comentou.

Mulher é investigada suspeita de matar filhotes de cachorro em Teresina — Foto: Lar do Nando

Mulher é investigada suspeita de matar filhotes de cachorro em Teresina — Foto: Lar do Nando

O caso foi denunciado à Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente, que vai investigar o caso. A delegada Edenilza Viana, titular da delegacia de Meio Ambiente, disse que a mulher é suspeita de crime de maus-tratos contra animais qualificado pela morte dos animais. Segundo a delegada, a mulher foi intimada para prestar depoimento à Polícia Civil.

Os animais mortos foram levados para o Centro de Zoonoses, para passarem por exame cadavérico. A prisão ou não da mulher depende do resultado do laudo do exame, que deve sair em 30 dias.

“Ainda não podemos afirmar qual a causa da morte dos filhotes. Precisamos de um laudo pericial técnico para constatação da causa”, explicou a delegada.

Fonte: G1

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais