22 C
Piauí
24 de maio de 2019
Cidades em Foco
Geral Polícia

Mulher suspeita de matar marido era agredida constantemente, diz PM

O cabo Marcelo Henrique, da Força Tática do 6º Batalhão da Polícia Militar, atendeu a ocorrência da morte do marchante identificado como Val. O caso aconteceu na noite de ontem (8) na residência onde a vítima morava com sua esposa, no bairro Distrito Industrial, zona Sul de Teresina.

De acordo com a polícia, a suspeita da morte de Val é a esposa Elane Maria Chaves, 33 anos, durante uma discussão. O policial informa que o casal estava junto há 13 anos e brigas entre eles eram frequentes.

“Vizinhos relataram que ele batia nela, ela ia embora e ele a buscava volta. As agressões eram constantes e foram relatadas tanto por ela quanto por vizinhos. Foi por pouco que ontem não aconteceu um feminicidio”, disse o policial.

Elane Maria foi agredida com golpes de barra de ferro na cabeça e sofreu uma perfuração na barriga. Após o crime, a mulher deu um banho no corpo do marido por achar que ele estava vivo.

“Val achava que ela estava morta, mas ela levantou pegou uma faca e deu uma única  perfuração na barriga dele”, conta  o cabo Marcelo Henrique.

Um vizinho do casal, identificado como Estevão Pereira, disse que após o crime, Elane foi até sua casa e pediu que os vizinhos fossem até lá, mas ele não foi “porque ninguém tem a ver”. O vizinho reforçou que as brigas aconteciam “todo dia” e que os dois se agrediam verbalmente após ingerir álcool.

A polícia trabalha com a hipótese de legítima defesa. Elane Maria está presa. A casa onde houve o crime funcionava um matadouro clandestino de animais. O local é muito insalubre.

Fonte: CidadeVerde

Notícias relacionadas

Ônibus da Gaviões do Forró colide com hilux na BR 020 e duas pessoas ficam feridas

Junior Oliveira

Deputado Júlio César alerta agricultores endividados

Junior Oliveira

Justiça Federal proíbe TIM Nordeste de comercializar novas linhas no PI

Junior Oliveira

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais