23.3 C
Piauí
25 de janeiro de 2021
Cidades em Foco
Geral Política

Municípios polos do Piauí serão beneficiados com parques empresariais, diz Rafael Fonteles

Lançado pelo Governo do Estado, o InvestPiauí, ação que faz parte do maior programa de investimentos do estado, o PRO Piauí, trará ainda mais investimentos para atração de indústrias.

O projeto foi apresentado ao governador Wellington Dias pelo secretário de Estado da Fazenda e coordenador do PRO Piauí, Rafael Fonteles, e pelo secretário municipal interino de Planejamento, Orçamento e Gestão de Timon, Victor Hugo Almeida.

De acordo com Rafael Fonteles, a ideia é desenvolver parques empresarias em diversos municípios do Piauí, a exemplo de experiências bem sucedidas, como o Parque Empresarial de Timon, que é um polo empresarial público, com R$ 30 milhões em investimentos e R$ 200 milhões em faturamento.

“Dentro da política do PRO Piauí, o governador quer desenvolver parques empresariais em diversos municípios do estado, integrando serviços, comércio atacadista, indústria, agroindústria, então, conhecendo a experiência do Parque Empresarial de Timon, uma experiência bem sucedida, para nos ajudar na criação desse projeto importante, que vai levar parques empresariais para as diversas regiões do estado do Piauí, aumentando o desenvolvimento econômico, que é uma das políticas do PRO Piauí; a atração de investimentos, bem como a geração de emprego e renda. Então, é mais uma iniciativa do PRO Piauí que está começando a ser elaborada e será desenvolvida nos próximos meses”, destacou o gestor.

O coordenador do PRO Piauí acrescenta ainda que estudos serão realizados para implementação dos parques nos municípios polos. “Ainda estamos fazendo os estudos, mas a ideia é que os municípios polos sejam beneficiados no decorrer do tempo. O fato é que, com parceria com os municípios, iremos devolver esses parques empresariais, que envolvem não só a parte industrial, mas também comércio, serviço e a parte de agroindústria também”, completou Rafael Fonteles.

O InvestPiauí é uma política de atração de empresas para os polos empresariais, priorizando setores considerados estratégicos para o estado, como comércio atacadista, energias renováveis, logística, mineração, tecnologia (educação e saúde), serviços, agro, turismo, farmacêutico e construção civil.

Fonte: Governo do Piauí

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais