32.7 C
Piauí
18 de maio de 2022
Cidades em Foco
Destaque Geral

Número de pacientes com dengue e chikungunya aumenta em 80% no Hospital Regional Justino Luz de Picos

A epidemia de dengue e chikungunya aumentou o fluxo de entrada de pacientes no Hospital Justino Luz, em Picos, em de 80% nos últimos dois meses. Esse crescimento é também um reflexo das dificuldades que a população enfrenta no atendimento das Unidades Básicas de Saúde de seus municípios.

Para dar mais agilidade aos atendimentos, o Hospital Regional Justino Luz, por meio do Núcleo de Segurança do Paciente (NSP), implementou medidas para facilitar o processo de triagem. Agora, além da pulseira de classificação de risco, o paciente também recebe uma pulseira de identificação com seu nome e data de nascimento.

A identificação facilita o trabalho da equipe multiprofissional e, consequentemente, vai dar celeridade ao atendimento. Além disso, traz mais segurança ao paciente já que todas as informações são conferidas antes de qualquer procedimento.

A diretora técnica da Fundação Piauiense de Serviços Hospitalares (FEPISERH), a médica Nara Nunes, enfatiza a demanda do hospital de Picos. “ Com o aumento nos casos de síndromes gripais e os casos suspeitos de dengue e chikungunya, tivemos aumento significativo na demanda, portanto, é preciso que os municípios referenciados ao Hospital de Picos intensifiquem seus atendimentos de assistência à população”, enfatiza Diretora.

O Justino Luz é um hospital porta aberta e realiza cerca de 600 mil atendimentos por mês, sendo o hospital regional referência para Picos e mais 60 municípios circunvizinhos. É referência em ortopedia, traumatologia, neurocirurgia, cirurgia geral, pediatria e atendimento obstétrico.

Atualmente, a unidade conta com um quadro de 12 médicos plantonistas que atendem diariamente (cirurgião geral, neurocirurgião, pediatra, ortopedista, clínico geral e obstetra). Além disso, recentemente o Hospital passou por uma reforma e ampliação, que melhorou a estrutura e a capacidade de atendimento.

“ Mesmo com esse aumento o Hospital também ampliou em leitos cirúrgicos e de UTI. A demanda de casos de alta complexidade que antes eram transferidos para Teresina, boa parte agora podem ser tratados aqui.” Explicou o diretor técnico do Justino Luz, o médico Tércio Luz.

Ascom

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais