Operação cumpre 10 mandados no Piauí e Maranhão por tráfico e roubo de carros

Atualizada às 10h29

O coordenador da Delegacia de Entorpecentes (Depre), Cadena Júnior, revelou que no momento da prisão do John Alves da Silva Vale, o preso afirmou que a arma (pistola 380 cromada e municiada) encontrada em sua residência pertence a um policial militar do Maranhão e que estava apenas guardando o objeto. Ele foi preso por tráfico e associação ao tráfico de drogas

“Ele se defendeu falando que a arma era de um policial, que estava guardando, mas todas as declarações serão investigadas e apuradas”, afirmou Cadena, acrescentando que a polícia também deu comprimento ao mandado de busca e apreensão na casa de Jhon.  Também foi apreendido um veículo, uma faca personalizada com o nome de John, celulares, documentos e dinheiro.

O delegado acrescentou que na casa do preso também funciona um bar e seria ponto de comercialização da droga, na Avenida Celso Pinheiro.  O pai do preso chegou ao local da prisão e defendeu o filho alegando que “tudo isso era fruto da inveja das pessoas”. Em sua defesa, John falou à imprensa que desconhece qualquer uma das acusações e que a polícia “terá que provar”.

Jhon Alves e outras cinco pessoas foram presas na manhã desta terça-feira (4) durante a Operação Avalanche, deflagrada em parceria com da Depre e Polinter, e tem apoio da Divisão de Inteligência e Captura (DICAP) e do Divisão de Operações Especiais da Polícia Civil (DOE).  Já foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão.

Segundo o delegado Luciano Alcântara, coordenador da Polinter, as diligências continuam e mais pessoas podem ser presas hoje. Até o momento, a polícia deu cumprimento a seis mandados de prisão: cinco pela Depre e uma pela Polinter. As equipes estão em campo parao  cumrpimento de outros quatro mandados; totalizando 10.

Dentre os presos, apenas um foi preso com mandado relacionado ao roubo e furto de veículos. Ele foi identificado como John Lennon Borges Viana, preso em uma vila na zona Norte de Teresina.

“Uma operação que ocorreu concomitante a nossa, no Piauí, ocorreu no Maranhão. Em São Luís, foi dado cumprimento ao mandado de prisão contra o Robson Assunção Sousa”, acrescentou Alcântara.

Entre os presos estão duas mulheres: Heloísa Maria de Sales e Vyrna Melo Brayner. O sexto mandado de prisão foi contra Bruno dos Santos.

Atualizada às 9h19

A Polícia Civil atualizou o número de presos na operação Avalanche desencadeada nesta terça-feira (5). Até o momento, seis pessoas foram presas, entre elas um suspeito em São Luís-MA. Entre os presos há duas mulheres.

Eles foram identificados como John Lennon Borges Viana; Heloísa Maria de Sales; Vyrna Melo Brayner; Bruno dos Santos; Robson Assunção Sousa e John Alves da Silva Vale. As prisões são relativas a tráfico e associação para o tráfico de entorpecentes e roubo de veículos.

Matéria original

Uma operação de combate ao tráfico de drogas e roubo de veículos foi deflagrada na manhã desta terça-feira(05) pela Delegacia de Prevenção e Repressão a Entorpecentes (Depre) e pela Polinter. Até o momento quatro pessoas foram presas por esses crimes.

A ação, denominada de Avalanche, é coordenada pelos delegados Luciano Alcântara e Cadena Júnior e têm apoio da Divisão de Inteligência e Captura (DICAP) e do Divisão de Operações Especiais da Polícia Civil (DOE).

Segundo o delegado Luciano Alcântara, da Polinter, mais de dez mandados de prisão e outros de busca e apreensão estão sendo cumpridos por toda Teresina e a Depre enviou uma equipe para fora do Estado para realizar uma prisão, mas não quis informar qual destino.

“Essa operação é fruto da Semana da Polícia Civil que terá uma série de ações, após os policiais terem retornado da greve. Esta operação está abrindo essas ações que vão prosseguir até o fim de semana”, explicou o delegado.

Serão realizadas barreiras e bloqueios, cumprimento de mandados de prisão e buscas relacionados a crimes de homicídios, roubos e furtos, roubos de veículos, bancos e tráfico de drogas, além da fiscalização e prevenção destes e de outros crimes, somados aos trabalhos educativos junto à população.

Finalizando a Semana, uma grande operação referente a realização das provas do Concurso da PC-PI, para os cargos de Delegado e Agente de Polícia será feita no domingo (10) com o intuito de fiscalizar e coibir qualquer tipo de fraude relativa ao certame.

Participam das ações mil policiais civis de 25 distritos policiais da capital e região metropolitana, 12 Delegacias Regionais, 15 Delegacias Especializadas e outras unidades da PC-PI.

 

Fonte: Caroline Oliveira e Carlienne Carpaso / CidadeVerde

Compartilhar:

Júnior Oliveira

Diretor Geral