23.9 C
Piauí
7 de julho de 2020
Cidades em Foco
Geral Piauí

Ordem de despejo é cumprida e deixa 200 famílias sem moradia no Piauí

Cerca de 200 famílias podem ser despejados da ocupação Anselmo Dias, situada às margens da avenida Joaquim Nelson, região do Grande Dirceu, na zona Sudeste de Teresina.

Ao todo, 50 policiais militares, inclusive a Tropa de Choque, estão a postos. A reintegração de posse foi expedida no dia 19 de fevereiro pelo juiz Aderson Antônio Brito Nogueira, juiz da 1ª Vara dos Feitos da Fazenda Pública. O terreno pertence a uma empresária da cidade de Floriano-PI.

“A ordem judicial tem que ser cumprida. A PM está no local para garantir que a retirada seja pacífica. A gente já havia explicado a situação para eles e vamos dar um tempo para que retirem seus pertences”, disse a coronel Julia Beatriz, coordenadora do Gerenciamento de crise da PM.

Caminhões foram disponibilizados para que as famílias levem seus poucos pertences. Contudo, os ocupantes permanecem resistindo.

“Vamos morrer esmagados, mas não vamos sair de nossas casas”, disse um morador.

A ocupação alvo da reintegração de posse existe há nove meses e abriga 213 famílias. Não área há casas construídas de alvenaria, mas a maioria é de taipa.

Alguns ocupantes passam mal e também há muito choro. “Me encontro desesperada. Eu, meu marido e minha filha de dois anos que está doente agora viemos para cá porque não temos onde morar.  Estamos desempregados e pagávamos alguém de R$ 250”, disse Francisca Rodrigues.

O Ministério Público atua para que a medida judicial seja reconsiderada. “A habitação é um direito fundamental essencial. Permitir o despejo seria uma grave violação aos Direitos Humanos. Isso é estúpido. Essas pessoas não têm para onde ir. O ato de despejo deve ser atrelado a um local seguro. Além disso, há a presunção de que a área e do Estado. Então, existe legitimidade dos moradores de estarem aqui”, disse a promotora aposentada, Leida Diniz, que atua como militante social.

  • ff2bceb0-dca1-4916-8e59-e791b11a2204.jpgGraciane Sousa/Cidadeverde.com
  • bda8a548-c125-44bf-9e4e-2462b5eea576.jpgGraciane Sousa/Cidadeverde.com
  • a1383a99-cd12-41fc-92b0-7c77edf57999.jpgGraciane Sousa/Cidadeverde.com
  • a99ce4af-3a70-4ec7-b95d-f02ae2562386.jpgGraciane Sousa/Cidadeverde.com
  • 348987aa-3344-44db-b84d-dfc2b5d6ffd2.jpgGraciane Sousa/Cidadeverde.com
  • 335e76e9-def9-44a6-a30c-6c0a8d6efaf4.jpgGraciane Sousa/Cidadeverde.com
  • 37b63724-0015-41e4-b25b-c4186499c8e9.jpgGraciane Sousa/Cidadeverde.com
  • 6fb463e6-55dd-4492-be94-066f56b5411e.jpgGraciane Sousa/Cidadeverde.com
  • 5b28dd19-c73b-442d-b885-447a51550cb2.jpgGraciane Sousa/Cidadeverde.com

 

Fonte: Graciane Sousa / CidadeVerde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais