19.1 C
Piauí
14 de agosto de 2020
Cidades em Foco
Conceição do Canindé Geral Santa Cruz do Piauí

Órgão pede que 300 PMs que atuam em prédios públicos voltem às ruas no Piauí

Apesar da escassez de policiais para combater a violência nas ruas do Piauí, mais de 300 PMs estão cedidos a órgãos da administração pública para fazer a guarda patrimonial. A denúncia é da Rede de Controle de Gestão Pública do Piauí – conjunto de órgãos responsável pelo controle dos gastos públicos.

Na representação encaminhada ao TCE, a Rede aponta que, enquanto um único órgão como a Assembleia Legislativa do Piauí tem 150 policiais, 27 municípios do Estado têm apenas um PM.

O documento pede ainda uma auditoria na folha de pessoal da Polícia Militar.

O auditor do TCU, em entrevista à Revista Cidade Verde, considerou uma “aberração” a realidade do Piauí e lembrou que a presença de policiais militares fazendo a guarda patrimonial de órgãos estaduais fere o princípio da eficiência e traz prejuízos à comunidade.

A Rede de Controle é formada pela Polícia Federal, Ministério Público Federal, Controladoria Geral do Estado e da União, Tribunal de Contas do Estado e da União, Denasus, Receita Federal e Advocacia Geral da União.

Ao receber o documento, o TCE aprovou em plenário uma audiência pública para discutir o assunto com os gestores responsáveis pela segurança pública do Estado – o comandante da PM, coronel Carlos Augusto e o secretário Fábio Abreu.

Essa é uma das matérias de destaque da Revista Cidade Verde, edição 183, que já está nas bancas. Mais informações e assinaturas, acesse: www.revistacidadeverde.com.br.

Jordana Cury
Com informações de Cláudia Brandão. / CidadeVerde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais