28.2 C
Piauí
15 de outubro de 2019
Cidades em Foco
Geral Política

Pablo Santos confirma que deputados voltarão para secretarias após votação

O deputado estadual Pablo Santos (MDB) informou nessa quarta-feira (4) que os seis parlamentares que ocupavam secretarias no primeiro escalão do governo do Estado já comunicaram oficialmente o retorno à Assembleia Legislativa.  A comunicação foi feita por escrito junto à secretaria da mesa diretora da casa.

“Os seis deputados já protocolaram oficialmente aqui na Assembleia o retorno. Estamos só aguardando que o Karnak publique as exonerações, mas, legalmente, já somos deputados”, informou Pablo Santos, que ocupava o comando da Fundação Hospitalar do Piauí.

Ainda de acordo com o deputado, o retorno dos titulares e a saída dos suplentes da Assembleia Legislativa não deve prejudicar a harmonia da base aliada do governo Wellington Dias (PT). “Vejo com naturalidade. No governo federal os deputados federais sempre voltam para o congresso para votar matérias importantes, e aqui no Piauí não é diferente. Voltamos para acompanhar as discussões sobre os empréstimos e também na votação do orçamento”, avaliou.

“Depois da votação do orçamento, voltamos para as secretarias, e eles [suplentes] voltam para a Assembleia”, completou Pablo Santos.

Líder do MDB defende retorno de titulares à Assembleia Legislativa 

O deputado estadual João Madison recebeu com naturalidade a confirmação do retorno dos deputados que ocupavam secretarias para a Assembleia Legislativa. Na avaliação do parlamentar, que é líder do MDB na casa, a decisão dos parlamentares deve ser respeitada.

“Eles resolveram voltar, temos que respeitar essa posição dos deputados. Eles querem votar o orçamento e o projeto do empréstimo. É um direito deles. O mandato é deles. Então nós não podemos fazer nada”, defendeu Madison.

Apesar de pregar cautela na situação, o líder do MDB também defendeu as indicações para o comando das secretarias permaneça como os parlamentares. “Se o governador quiser deixar as indicações deles, tudo bem. Se o governador achar por bem que deve rediscutir, é uma decisão pessoal do governador. Como líder do MDB, vamos defender o nosso partido, defender os nossos colegas deputados”, disse.

O MDB é o partido que sofre o maior impacto com a mudança no secretariado. Retornam à Assembleia Legislativa os deputados Pablo Santos e Zé Santana, que ocupavam o comando da  Fundação Hospitalar do Estado e da Secretaria de Assistência Social, respectivamente.

Por: Natanael Souza – Jornal O Dia

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais