29.3 C
Piauí
24 de fevereiro de 2020
Cidades em Foco
Destaque Geral

Pesquisa em Valença do Piauí pode acabar em multa e prisão

Pelo menos é isso o que espera o advogado Wallyson Socares, que teve pedido acatado pela 18ª Zona Eleitoral de Valença, sobre pesquisa realizada no município. A suspeita é de fraude na realização de consulta de intenções de votos divulgada em janeiro deste ano.

“A ideia é coibir que institutos manipulem as informações e assim também manipular o eleitor com fakes. Caso isso ocorra que sejam responsabilizados criminalmente. Os dados divulgados são bem diferentes de uma outra pesquisa realizada no mesmo período, feitas praticamente ao mesmo tempo, o que é indício de fraude”, disse Walliyson Socares.

O advogado fala sobre outra pesquisa nos dias 26 e 27 de dezembro. O levantamento mostrou Francisca Iris com 33,67 %; Marllos Sampaio com 9%; Marcelo Costa com 8,33% e Carmelina Duó com 1,00 %. Este foi um contraponto à divulgação da pesquisa mais recente realizada dia 25 de janeiro, onde Carmelina Duó sai da última para primeira colocação.

Assim, a decisão da Justiça Eleitoral em Valença é de que todos os dados e planilhas da pesquisa mais recente sejam entregues aos advogados do PROGRESSISTAS no município no prazo de dois dias. Walliyson Socares lembra que em caso de fraudes a multa varia de R$ 53.205,00 a R$ 106.410, além de seis meses a um ano de detenção.

Fonte: Douglas Cordeiro

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais