22.7 C
Piauí
24 de maio de 2019
Cidades em Foco
Geral Piauí

Peste suína: mais de 400 porcos já foram sacrificados em cidade do Piauí

As equipes sanitárias da Agência de Defesa Agropecuária do Piauí (Adapi) continuam nos municípios de Cabeceiras do Piauí (a 93km de Teresina) e Murici dos Portelas (a 261 km de Teresina), locais onde semana passada foram confirmados mais quatro focos de Peste Suína Clássica (PSC). Somente em Lagoa do Piauí, cerca de 420 animais já foram sacrificados.

Ainda na semana passada, 43 animais haviam sido sacrificados pelas equipes em Cabeceiras do Piauí.

A coordenadora de Educação Sanitária da Adapi, Elaine Dantas, informou que nos outros municípios as equipes estão fechando os relatórios sobre quantos animais deverão ser mortos para que a doença não propague.

“Temos cinco equipes nestes municípios fazendo saneamento vigiado e monitorando as áreas e só retornam na sexta-feira. Até o momento, só temos fechado o número de animais que foram sacrificados em Lagoa do Piauí, foram mais de 420 nas propriedades”, afirmou Elaine Dantes.

Ela disse ainda que as equipes estão indo a Lagoa uma vez por semana, já que o risco de contágio reduziu consideravelmente. “Continuamos monitorando, mas agora não há necessidade de irmos todos os dias”, destacou.

Sobre as indenizações, a coordenadora de Educação Sanitária informou que o proprietário do primeiro foco já teve o recurso depositado em sua conta pelo governo do estado, através da Superintendência de Desenvolvimento Rural (SDR).

“Nós não temos acesso aos valores, fazemos a contagem e pesagem dos animais que são sacrificados e enviamos à SDR. O primeiro proprietário teve um problema com os dados pessoais, mas já foi regularizado e já recebeu. Do segundo foco também já foi providenciado”, afirmou.

Elaine informou ainda que as ações de vigilância continuam em todo estado para impedir o avanço da doença.

Peste Suína

A peste suína clássica é uma doença contagiosa entre os animais, mas que não afeta o ser humano. O consumo da carne supina está liberada desde que seja proveniente de um estabelecimento com serviço de inspeção aprovado e regularizado pelos órgãos competentes.

Os principais sinais clínicos da PSC são mortalidade elevada, principalmente em suínos jovens, febre alta, conjuntivite, manchas pelo corpo, vômito e diarreia.

Ao identificar os sintomas, os criadores devem comunicar imediatamente à Adapi para que possa ser realizada uma investigação epidemiológica na propriedade.

Caroline Oliveira

Fonte: CidadeVerde

Notícias relacionadas

Ministra da Igualdade Racial participa de mobilização contra zika no Piauí

Junior Oliveira

Luciano Nunes recebe apoio de mais 12 prefeitos em visita a Picos

Junior Oliveira

Cerca de 260 Jovens recebem o sacramento do crisma em São Francisco de Assis do Piauí

Junior Oliveira

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais