25.6 C
Piauí
25 de outubro de 2020
Cidades em Foco
Geral Polícia

PF faz buscas contra exploração ilegal de diamantes; Piauí entre os estados

Roberta Aline

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta, 24, a Operação Crassa para desarticular uma organização criminosa dedicada à exploração e ao comércio ilegais de diamantes extraídos ilegalmente da Terra Indígena Roosevelt, em Rondônia.

Cerca de 150 agentes cumprem 53 mandados de busca e apreensão no Distrito Federal e em sete Estados: Rondônia, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Piauí, Roraima, São Paulo. As ordens foram expedidas pela 3ª Vara Criminal de Rondônia, que determinou ainda o sequestro de imóveis dos investigados.

As apurações tiveram início em 2018 após a prisão em flagrante de três pessoas com diversos diamantes. O grupo havia ido de São Paulo a Rondônia para comprar as pedras, segundo concluiu a investigação. Na ocasião, o trio admitiu que os diamantes eram da Reserva Roosevelt, diz a corporação.

“Durante as investigações houve êxito na identificação do esquema criminoso que conta com a participação de garimpeiros, lideranças indígenas, financiadores do garimpo, avaliadores, comerciantes e intermediadores que estabelecem a conexão entre os fornecedores e o mercado consumidor nacional e internacional”, informou, em nota, a PF.

A ‘Crassa’ mira crimes de organização criminosa, usurpação de bens da União e lavagem de dinheiro. O nome da operação remete ao estado bruto dos diamantes.

Os investigadores apontaram no início das investigações foi identificada a referência ‘Bruto’ ao lado dos contatos relacionados a garimpeiros e intermediários do comércio ilegal do mineral na agenda dos indivíduos presos em flagrante.

Fonte: Estadão Conteúdo

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais