25.6 C
Piauí
24 de outubro de 2020
Cidades em Foco
Geral Polícia

PI: jovem morto era atendente e se ofereceu para entregar pizza após cliente insistir

O jovem morto enquanto entregava uma pizza na Vila Palitolândia, na zona Sul de Tresina, trabalhava como atendente da pizzaria. Felipe Randon Abreu Araújo, de 29 anos, se ofereceu para entregar a mercadoria, após o cliente ligar para o estabelecimento – de maneira insistente – reclamando da demora. O assassinato ocorreu na noite da última terça-feira (22).

O endereço para a entrega da pizza, na ordem de serviço da pizzaria, está para a Rua Padre Cícero, a mesma em que ocorreu o assassinato.  No entanto, o número da residência não existe.

O pedido da pizza está em nome de “Jefferson” e o número de telefone não atende ligações.

Funcionários da Pizzaria, localizado no Bairro Esplanada, informaram que o cliente ligou pelo menos quatro vezes reclamando da demora do pedido. Por isso, Felipe, que era atendente, se dispôs a ajudar  fazendo a entrega oo lugar do motoboy, pois conhecia a rua do endereço.

Felipe levou uma facada no pescoço e morreu em via pública. A moto e a carteira da vítima ficaram no local. O criminoso teria levado dois celulares da vítima e a bolsa térmica, usada para levar a pizza.

O DHPP segue investigando o caso. Até o momento, a investigação não confirma a identificação do assassino.

Justiça

A viúva de Felipe, Jessica Santos, compareceu nesta quinta-feira (24) ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Em luto, a família aguarda resposta. “Eu estou até quase sem palavras. Não tenho mais nem lágrima para chorar. Sei nem mais o que vou fazer da minha vida porque o sustento da minha casa era ele”.

No velório de Felipe, o filho da vítima emocionou a todos ao cantar um louvor para o pai. A criança, segundo a mãe, pensava que ele estava dormido.

“Ele ainda não caiu em si, no velório tinha muita criança brincando. E ele gosta de brincar. Pra ele, o pai ainda estava dormindo. Eu disse que o pai dele era uma ‘estrelinha’, mas ele ainda não sabe o que é morte, essas coisas”.

Fonte: Carlienne Carpaso / CidadeVerde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais