24.2 C
Piauí
25 de junho de 2022
Cidades em Foco
Destaque Geral Saúde

Piauí confirma nove casos da gripe H3N2 e Sesapi reforça alerta aos municípios

Tosse / Gripe / Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com

A Secretária de Estado da Saúde (Sesapi) anunciou na manhã desta quarta-feira (29) que nove casos do vírus H3N2 foram confirmados no Piauí. O H3N2 é uma cepa do vírus da gripe que está provocando surtos epidêmicos em vários estados brasileiros.

O superintendente de Atenção à Saúde, Herlon Guimarães, disse que a Sesapi vai emitir uma alerta para todos os municípios sobre as variantes gripais que estão circulando no estado. Chamando atenção, principalmente, que idosos, gestantes e pessoas imunossuprimidos formam o público que requer maior atenção.

“Esse é um surto nacional e a tendência é que os casos devam crescer por conta da alta transmissibilidade. As medidas preventivas que servem para a Covid-19 também servem para essa síndrome gripal, como distanciamento social, uso de máscara, uso de álcool, além de evitar aglomerações”, recomendou.

Segundo a Sesapi, foram identificados 15 casos de síndrome gripal com resultado para Influenza A, sendo 10 casos (67%) do subtipo H3N2, quatro casos do Vírus Sincicial Respiratório-VSR (27%) e um caso de Rinovírus (0,6%). Ao todo, foram testadas 125 amostras de Swab no painel de vírus respiratórios.

Os dez casos de síndrome gripal por H3N2 identificados nesses últimos dias são de Monsenhor Gil, Piripiri, Teresina e Timon. O caso identificado como da vizinha cidade maranhense foi encaminhado para o município.

Do total de casos, são cinco pessoas do sexo masculino e cinco do sexo feminino, com faixas etárias que variam de 11 a 85 anos.

De acordo com o secretário de Saúde, Florentino Neto, somente é possível a identificação da cepa H3N2 por meio da avaliação do painel viral.

Os exames realizados no Piauí são feitos no Laboratório Central (Lacen), testando 12 tipos de vírus: Adenovirus, influenza A e B, Rinovirus, bocavirus, enterovirus, parainfluenza 1, 2, 3 e 4b e vírus sincicial respiratório A e B. “O nosso laboratório de referência está equipado para atender a demanda”, destaca o secretário.

Segundo o gestor, a nova variante da Influenza, a H3N2, tem uma transmissibilidade alta. No entanto, a maioria dos casos apresentam sintomas leves, que podem ser tratados em casa, sem a necessidade de assistência médica.

A orientação, segundo ele, é para a população procurar as unidades de saúde apenas em casos que apresentem sintomas como falta de ar, indisposição, que impossibilite as atividades normais, além de vômitos e diarreia.

Em Teresina, a Fundação Municipal de Saúde (FMS) estuda ampliar UBS exclusivas para síndromes gripais após aumento de casos de gripe na cidade.

Na manhã desta quarta (29), a FMS divulgou que quatro UBS e o Hospital do Monte Castelo atenderam exclusivamente à síndrome gripal. No entanto, devido a alta demanda, esse número será ampliado.

Com informações da Sesapi)

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais