23.3 C
Piauí
18 de agosto de 2019
Cidades em Foco
Destaque Economia Geral

Piauí deve gerar 7 mil empregos com retomada de 400 obras

O Governo do Piauí calcula que 7,5 mil empregos diretos serão gerados nos próximos meses com a retomada de mais de 400 obras em 158 municípios. Essas obras serão tocadas com recursos do empréstimo de R$ 293 milhões da Caixa/Finisa, liberado no dia 8 de julho. Serão feitas intervenções estruturantes de mobilidade urbana e construção ou recuperação de estradas.

“Assim, o Estado espera amenizar o impacto da crise econômica nacional no Piauí. Se há uma recessão ou mesmo queda na economia, o papel do poder público é anticíclico, é impulsionar investimentos. Por isso, esses R$ 300 milhões liberados pela CEF/Finisa tornaram-se importantes”, explica o governador Wellington Dias (PT).

A retomada de obras movimenta toda a cadeia produtiva. O Estado paga as construtoras, que contratam trabalhadores. Esses, por sua vez, passam a consumir e movimentam o comércio, que vende mais e, por isso, compra mais dos fornecedores, seja indústria ou agricultura.

Como as obras são em várias regiões do Estado, quase toda a população será beneficiada diretamente: 2,9 milhões de pessoas alcançadas, 90% dos habitantes piauienses. Na área de mobilidade urbana, que inclui pavimentação asfáltica e poliédrica, o valor investido será de R$ 170 milhões. Em estradas, serão outros R$ 117 milhões. Nas obras estruturantes, R$ 28 milhões. O total chega a R$ 315 milhões porque o Estado incluiu R$ 22 milhões que não foram utilizados na primeira parcela do empréstimo, de R$ 307 milhões, liberada em 2017.

Prejuízo de R$ 28 milhões com paralisação 

A Controladoria Geral do Estado (CGE) calcula que a suspensão das obras por um ano levou um prejuízo de R$ 28 milhões aos cofres públicos. “A paralisação de uma obra consiste em desmontar estrutura, dispensar trabalhadores, recolher máquinas, fora o custo dos insumos, que aumenta com o passar o tempo”, explica o controlador-geral do Estado, Márcio Sousa.

O estudo da CGE sobre os prejuízos envolve três pontos. O primeiro é o reajuste dos valores em razão do bloqueio dos recursos (maio de 2018 a maio de 2019), tomando por base o Índice Nacional da Construção Civil (INCC) – de 4,4452% no período. Só por isso, a lesão ao erário foi de R$ 14 milhões.

Foto: Governo do Piauí / Divulgação

O segundo ponto foi o custo com mobilização e desmobilização das obras que tiveram que ser paralisadas. Segundo a CGE, levando em contas dados publicados pelo Tribunal de Contas da União, o prejuízo chegou a R$ 8,2 milhões.

Por fim, o Estado do Piauí arcou com um custo financeiro de R$ 5,8 milhões referente ao desembolso da taxa de comissão (2% do valor global do contrato), tendo recebido apenas 51,16% do valor contratado.

As obras foram suspensas quando o Tribunal de Contas da União (TCU), atendendo a uma representação de deputados da oposição ao Governo do Estado, recomendou que a CEF não liberasse a segunda parcela do empréstimo.

O Estado recorreu da decisão e, em novembro de 2018, o TCU autorizou à Caixa a liberar a segunda parcela. No entanto, somente no dia 8 de julho, após determinação do Tribunal Regional Federal (TRF) da 1ª Região, o banco repassou o recurso à Secretaria da Fazenda do Piauí.

Transcerrados, Uespi e adutora estão entre os principais investimentos

Das mais de 400 obras, as que receberão maior parcela de recursos são a adutora do litoral (R$ 11,2 milhões), o trecho da rodovia entre os municípios de Dom Inocêncio e São Lourenço (R$ 9,8 milhões) e o trecho da estrada Picos – Itainópolis (R$ 6,9 milhões).

Segundo a Secretaria de Estado do Planejamento (Seplan), várias obras serão concluídas com o dinheiro do empréstimo, como o alargamento da PI-116 (Parnaíba – Pedra do Sal), a PI-375 (Picos – Santana do Piauí) e a PI-112 (Povoado São José e entroncamento com a PI-213, em Porto).

No sul do estado, ação importante para o escoamento de grãos: investimento na Transcerrados (PI-397), em dois trechos. Um na etapa Sebastião Leal – entroncamento para Palmeira do PI. O outro, na rodovia PI-141, ligando Colônia do Gurgueia ao entroncamento com a PI-397.

Entre as centenas de intervenções, destacam-se ainda a rodovia de ligação do trecho entre Brasileira e a PI-111 (Parque de Sete Cidades); a rodovia que liga Buriti dos Montes à divisa com o Ceará; a construção e reforma do campus da Uespi de Oeiras e a urbanização do Porto de Tatus no município de Ilha Grande, no litoral do Piauí.

Serão beneficiadas também o Porto das Barcas, em Parnaíba; o ensino a distância; a ampliação da Praça Sebastião Rodrigues, em Anísio de Abreu; e a ligação entre os povoados Ema, Felicidade e o município de José de Freitas.

Principais obras que serão retomadas com recursos do Finisa (por território de desenvolvimento):

– Território Planície Litorânea

PI-116 Parnaíba / Pedra do Sal (Av. Beira mar)

BRr-222 / Domingos Mourão / divisa-CE (pontes)

Rodovia de ligação: entr. BR-343 / Cocal-PI

PI-301 Povoado São Domingos / Povoado Brejinho

Entroncamento da BR-343/Aeroporto no município de Parnaíba

Execução das obras e serviços de engenharia da adutora do litoral

Revitalização do conjunto arquitetônico Porto das Barcas

Urbanização do Porto de Tatus no município de Ilha Grande

– Território Cocais

BR-222 / Domingos Mourão / divisa CE

Rodovia e Ligação: Entr. Pi-117 (Batalha) /Parque Nacional Cachoeira do Urubu

Rodovia de Ligação trecho: Brasileira / Entr. PI-111 (Parque Nacional Sete Cidades)

PI-112 trecho: Pov São José / Entr PI-213 (Porto) – Três Pontes

PI-111 – Barras / Piripiri

Buriti dos Montes / divisa PI-CE

Rodovia PI-216 trecho: Juazeiro / Milton Brandão

Centro especializado CER

Estação elevatória Piripiri

– Território Carnaubais

PI-120, trecho: ent. PI-115 (São Miguel Do Tapuio) / Povoado Coqueiro / Povoado Brejo da Onça / Pimenteiras

Campo Maior /Coivaras

– Território Entre Rios

Acesso da PI que vai para União para Povoado Divinópolis (Vale do Tucunaré)

PI-113 / Povoado Emas / José de Freitas

PI-367 / Povoado Emas / Povoado Felicidade (José de Freitas)

PI-353, trecho: entr. PI-130 Nazária / Povoado Campestre

PI-225 trecho: entr.Br-316/Passagem Franca do PI/Hugo Napoleão

Contrapartida Maternidade

– Território Vale do Rio Guaribas

PI-245 entroncamento BR-407 Picos / Itainópolis

PI-375 Picos / Santana do Piauí

Rod. Ligação Trecho: São Julião/Povoado Fujona

Contrapartida Bocaina/Piaus

Contrapartida Macrodrenagem Oeiras

Construção, ampliação e reforma do campus da Uespi de Oeiras

Aeródromo de Oeiras

– Território Serra da Capivara

PI-140 Dom Inocêncio / São Lourenço

PI 468 trecho entr BR-020/Bonfim do Piauí/Varzea Branca

 – Território Vale dos Rios Piauí e Itaueiras

PI-248 Pavussu/ Rio Grande

PI-141 entroncamento PI-140 – Canto do Buriti / Brejo do Piauí / São João do Piauí

PI-464 Socorro do Piauí / Pedro Laurentino

– Território Tabuleiros do Alto Parnaíba

PI-397 – Transcerrados:  1ª Etapa – Sebastião Leal / Entroncamento para Palmeira do PI

Rodovia PI-141, trecho: Colônia do Gurgueia/Entronc. PI-397(Transcerrado)

– Território Chapada das Mangabeiras

PI-255 Entre Curimatá e Avelino Lopes

PI-280 entroncamento BR-135 / Barreiras do Piauí

PI-392 Bom Jesus /Currais / Serra do Uruçuí / Baixa Grande do Ribeiro – Subtrecho: Estaca 10807 – Baixa Grande do Ribeiro

– Território Chapada do Vale do Itaim

PI – 457 entr. BR-407 (Jacobina do PI) / Povoado Juazeiro do Secundo

Da Redação 

Notícias relacionadas

Ônibus do Forró Real bate em van no interior do Piauí

Junior Oliveira

MP fiscaliza pontos de venda ilegal de gás de cozinha no Sul do Piauí

Junior Oliveira

Avião da Chapecoense estava sem nenhum combustível ao cair, diz autoridade colombiana

Junior Oliveira

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais