Piauí recebe R$ 41 milhões para manutenção de oito barragens

Os recursos para reparação nas estruturas das barragens no Piauí chegaram. O objetivo é fazer com que o Estado não reviva a tragédia de Algodões I, em Cocal, que se rompeu no ano de 2009. Recentemente, o país foi surpreendido com uma avalanche de lama em Brumadinho, em Minas Gerais. As autoridades já contabilizam mais de 100 mortes e centenas de desaparecidos, sem falar nos danos ao meio ambiente.

O dinheiro deverá ser aplicado nas estruturas dos reservatórios. O montante de R$ 41,3 milhões foi repassado pelo Governo Federal ao Estadual para a manutenção de oito barragens:

Bezerro em José de Freitas – R$ 16 milhões
Pedra Redonda em Conceição do Canindé – R$ 13 milhões
Petrônio Portela em São Raimundo Nonato – R$ 4,7 milhões
Emparedado em Campo Maior – R$ 4,6 milhões
Bocaína no município de Bocaína – R$1,05 milhão
Cajazeiras em Pio IX – R$ 903 mil
Barreiras em Fronteiras – R$ 343 mil
Ingazeiras em Paulistana – R$ 326 mil

A primeira a passar por reparação é a Petrônio Portela em São Raimundo Nonato. A contratação da empresa para a obra já está sendo realizada, e o processo licitatório começa em duas semanas. As obras deverão ser iniciada em até três meses.

A Defesa Civil do Estado ficará responsável por algumas obras. “A Defesa Civil cumpre um tramite, que é determinado pela política nacional de defesa civil, no tocante as ações de prevenção. Um, dos quatro processos, já está autorizado pelo Ministério do Desenvolvimento Regional. Nós já recebemos a portaria autorizando fazer a contratação. Tão logo a Defesa Civil apresente esse contrato junto ao Ministério a Defesa Civil autoriza o início das ações”, explicou o secretário estadual de Defesa Civil, Raimundo Coelho.

O recurso enviado pelo Governo Federal ocorreu por meio do Ministério de Desenvolvimento Regional. É uma verba prevista no Orçamento-Geral da União que só pode ser usado para ações de prevenção de desastres.

Fontr: Cidade Verde