24.2 C
Piauí
28 de fevereiro de 2021
Cidades em Foco
Destaque Economia Geral

Piauienses “invisíveis” a programa sociais receberão auxílio do governo do Piauí

Regina Sousa - Foto: CCOM

A partir do mês de março o governo do Piauí garante que vai pagar auxílio emergencial para piauienses considerados “invisíveis” para programa sociais. Uma Busca Ativa está sendo realizada para identificar o número de família que estão no Cadastro Único, mas não recebem nenhum benefício.

O auxílio emergencial no valor de R$200 mensais será pago por seis meses, segundo a governadora em exercício Regina Sousa. De acordo com levantamento inicial, oito mil famílias que vivem em situação de extrema pobreza devem receber o benefício.

O público- alvo é formado por pessoas que estão no Cadastro Único, do Governo federal, mas que não são beneficiadas com o Bolsa Família,  Benefício de Prestação Continuada (BPC) e nem com o auxílio emergencial.

De acordo com a governadora do Piauí em exercício, Regina Sousa, o governo vai entregar um cartão para as famílias que receberão o auxílio. Apesar do anúncio do benefício, o governo ainda não definiu a data que os pagamentos começarão, de fato.

“O cartão é para as pessoas que não recebem nenhum benefício do governo federal. Quem recebe o Bolsa Família, por exemplo, não será contemplado. O objetivo é incluir aquelas pessoas que chamamos de invisíveis dentro dos programas sociais do governo federal”, explicou a governadora em exercício, Regina Sousa.

PRO SOCIAL

Por meio do programa  PRO Social, a Secretaria Estadual de Assistência Social vai realizar uma busca ativa para identificação de famílias em situação de extrema pobreza e que ainda se encontram fora dos programas de transferência de renda no Piauí.

“A visita domiciliar é um ponto crucial na identificação das famílias para o Programa Busca Ativa, pois tem como objetivo maior a inclusão dessas em programas sociais estaduais e municipais”, explica a superintendente da SASC, Janaina Mapurunga. Os treinamentos continuam até a conclusão dos 45 municípios prioritários.

Fonte: CidadeVerde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais