20.3 C
Piauí
21 de setembro de 2020
Cidades em Foco
Geral Polícia

Polícia Militar prende e suspeito confessa assassinato de criança de 5 anos

O suspeito de matar o menino Ronysandro de 5 anos, no último domingo(13), em Colônia do Gurgueia (a 513 km de Teresina) foi preso um dia depois do crime. Francisco de Assis Ferreira Sousa, de 30 anos, conhecido como Júnior, confessou o crime e disse que a motivação seria por vingança contra o pai da criança. A criança foi morta em um matagal no bairro Santa Helena, por volta das 16h do domingo com um  golpe de faca no pescoço e ficou desaparecida até à meia-noite.

Júnior foi preso por policiais militares de Colônia com apoio da Força Tática de Bom Jesus (19º BPM).

De acordo com o tenente Manoel Cláudio, comandante da 2ª Companhia do 19º BPM, ele é de Teresina, possui mandado de prisão em aberto e teria praticado o crime depois de discutir com o pai da vítima, dono de um bar na cidade.

“Havia discutido por motivos banais, saindo do local insatisfeito e balbuciando ameaças. Logo à frente, por volta das 15h30, encontrando a vítima (criança) o levou, contra a sua vontade, para um matagal, local ermo e isolado praticando o crime de homicídio, com requintes de crueldade, usando uma faca.  Ele confessou e alegou vingança, por não ter tido oportunidade de agredir o pai da vítima, inibido por ter pessoas no local, daí concluindo o seu intuito de agressão, atingindo a criança como forma de satisfazer a sua vontade de vingança”, informou o tenente Cláudio em relatório da ocorrência.

Segundo o comandante, o suspeito foi reconhecido pelo pai da vítima em uma imagem de câmera de segurança que fica próximo ao local do crime. “A imagem é muito ruim, só conseguíamos ver o vulto, mas ao mostrar ao pai da criança, ele reconheceu o suspeito, dizendo que ele tinha bebido em seu bar, tinha discutido e logo em seguida ele saiu e retornou algum tempo depois, ainda tomou duas cervejas. À noite, ele ainda estava com o pai ajudando nas buscas ao corpo, inclusive foi ele quem parou a viatura para contar do desaparecimento. É psicopata”, detalha o oficial da PM.

O suspeito foi encontrado ontem, por volta do meio-dia, na casa de parentes, depois de ser informado da câmera de segurança, ele confessou o crime. “Ainda tentamos retornar com ele no local, para encontrar a faca, mas a população queria linchá-lo, tivemos que encaminhar às pressas para a delegacia de Canto do Buriti”, completou o tenente Cláudio.

Além de Júnior, mais dois outros homens foram presos suspeitos de envolvimento no crime: Jackson Natanael dos Santos, o Jacu e Wilton Marcos de Brito, o Niltinho, que são suspeitos de outros crimes na região e estavam com Junior na mesma residência. “Nós tínhamos conhecimento que o Jacu já havia ameaçado a família da vítima. Por isso, encaminhados eles para a delegacia, para que seja investigado se houve participação”, justificou o comandante.

O Instituto Médico Legal (IML) e a perícia criminal chegaram ao local por volta das 15h, quase 24 horas depois do assassinato. “Só vieram porque insisti muito.Só tem IML em Teresina e Picos, aqui no sul do Estado é muito precário de tudo, os bandidos fogem da penitenciária e vêm se esconder aqui na região. A delegacia mais próxima fica há 130 quilômetros de Colônia”, desabafa o militar.

O caso será investigado pela Delegacia Regional de Canto do Buriti.

Fonte: CidadeVerde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais