25.2 C
Piauí
6 de junho de 2020
Cidades em Foco
Geral Polícia

Polícia prende acusado de assaltar agências bancárias no interior do Piauí

Henrique Firmo foi preso em cumprimento a dois mandados de prisão preventiva - Foto: Divulgação/Polícia Civil

Polícia Civil do Piauí, por meio do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) prendeu nesta quinta-feira (21) um homem identificado como Henrique Firmo de Moura, acusado de ter participado dos assaltos às agências bancárias das cidades de Joaquim Pires em dezembro do ano passado; e de Murici dos Portelas, em janeiro deste ano. Henrique foi detido em cumprimento a dois mandados de prisão preventiva.

De acordo com o delegado Tales Gomes, coordenador do Greco, além de Henrique, o grupo criminoso do qual ele fazia parte também contava com o apoio de mais três pessoas que já vinham sendo investigadas e foram abordadas em ações anteriores. Trata-se de Denilson Silva Coelho, Sebastião Fernandes de Oliveira – conhecido como Tião, e Maicon Vinícius Silva Regadas. Conforme apontam as investigações, eles tiveram participação direta nos roubos em Joaquim Pires e Murici dos Portelas.

“O Denilson está preso desde janeiro, quando foi pego numa ação nossa e do Bope. O Maicon reagiu à prisão na cidade dele, Joselândia, no Maranhão, e foi a óbito quando cumprimos o mandado relativo a esses crimes. O Tião ainda está foragido e nós pedimos ajuda da população para denunciar e dar informações”, explicou o delegado Tales.


Tião encontra-se foragido e a polícia pede ajuda da população para informações – Foto: Divulgação/Polícia Civil

O Greco disponibiliza o número 86 99991-0455 para denúncias e garante o sigilo absoluto de quem entrar em contato com informações.

Quadrilha tinha vasto armamento e poder de destruição

A quadrilha da qual Henrique e Denilson faziam parte foi alvo de uma mega operação da Polícia Civil piauiense em janeiro deste ano. O objetivo da ação era justamente desarticular a organização criminosa e evitar novos ataques a bancos no interior do Estado. Na ocasião, foram apreendidos fuzis que seriam usados nos assaltos e um deles foi avaliado em R$ 200 mil e o calibre de suas munições o tornavam capaz de perfurar blindagens de carros-forte e até abater aeronaves.

Todo o armamento apreendido foi colocado à disposição da Secretaria de Segurança Pública do Piauí. O fuzil M82, segundo informou o secretário Fábio Abreu na época, era uma arma que somente o Bope poderia utilizar.

Na ocasião, dois homens foram presos e um deles era Denilson, que se encontra detido desde então. À época, a polícia informou que o grupo criminoso se articulava para proceder com novos ataques em cidades piauienses e maranhenses. Um dos integrantes da quadrilha, Maicon Regada, era de lá.

Fonte: Jornal o Dia

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais