20.3 C
Piauí
21 de setembro de 2020
Cidades em Foco
Geral Picos

Prefeito de Picos Pe. Walmir Lima pede desfiliação do PT

Foto: reprodução

O prefeito de Picos, Pe. Walmir Lima, encaminhou ofício, na segunda-feira (14), ao presidente do Diretório Municipal do PT, vereador Wellington Dantas, solicitando a sua desfiliação do partido. No texto ele ressalta que a sua saída da agremiação se dá em caráter “irrevogável e irretratável”. A decisão era esperada, uma vez que o gestor se afastou por completo do partido após o racha com o pré-candidato a prefeito, Francisco da Costa Araújo Filho, o Araujinho (PT).

Usando de cordialidade, o prefeito agradeceu o apoio que recebeu do PT nos quase dez anos em que esteve na legenda, ressaltando que respeita a sua história pelos benefícios “que proporcionou e proporciona ao povo da nossa cidade, do nosso Estado do Piauí e do Brasil”.

A desfiliação em si acontece a partir do momento que o presidente do partido receber o documento e der baixa na filiação do prefeito. Em recente visita a cidade de Picos, o presidente do PT do Piauí, deputado estadual Francisco Limma, afirmou que a saída do padre Walmir da legenda era o caminho natural, tendo em vista o não alinhamento para as eleições municipais.

Foto: Arquivo/CidadeVerde.com

Filiação

O Pe. Walmir Lima se filiou ao PT em 2011. Quando era pároco da Paróquia de São José Operário, ele despontou como uma liderança comunitária, chegando a promover passeatas em meio a duras críticas contra o prefeito da época, Gil Paraibano.

Em 2012 ele se uniu ao então deputado estadual Kléber Eulálio e, disputando o cargo de vice-prefeito, venceu as eleições daquele ano. Ao tomar posse, o Pe. Walmir Lima foi nomeado secretário de Educação de Picos. A ascensão a prefeitura veio em junho de 2015, quando Kleber renunciou para assumir o cargo de conselheiro no Tribunal de Contas de Estado do Piauí (TCE-PI).

Pe. Walmir Lima toma posse para o primeiro mandato. Foto: Romário Mendes/RiachãoNet

Em 2016 o padre Walmir Lima venceu a reeleição para o cargo de prefeito. Ao final do seu mandato, ele terá passado cinco anos e seis meses à frente dos destinos do Município.

Fonte: Boletim do Sertão

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais