25.2 C
Piauí
28 de novembro de 2020
Cidades em Foco
Geral Pernambuco em Foco

Prefeito eleito morre de covid-19 um dia após a eleição

Prefeito Edilson Filgueira, conhecido como Didi Filgueira, morreu devido a complicações da Covid-19 – Crédito: Reprodução/TSE

O prefeito eleito de Itaguaru (GO), Didi Filgueira (PTB), morreu ontem. 16, de complicações da covid-19, um dia após vencer o pleito com 53,90% dos votos válidos. Ele nem ficou sabendo do resultado das eleições.

Edilson Filgueira da Silva, 60 anos, estava internado desde o dia 1º de outubro, após ser diagnosticado com o novo coronavírus. Dias depois ele foi entubado e transferido para o UTI.

No final do mês passado os médicos retiraram a ventilação mecânica e ele apareceu em um vídeo com uma máquina de oxigênio fazendo sinal de positivo. Porém, seu estado de saúde acabou se agravando

“Viemos fazer uma visita para informar sobre a vitória e os médicos nos informaram que de sábado para domingo ele teve uma pequena piora, mas que a piora persistiu”, disse a esposa dele, Darcimeire Fernandes, em um vídeo publicado nas redes sociais.

De acordo com jurisprudência de casos semelhantes julgados no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), na hipótese de falecimento do candidato a prefeito após a data da eleição, o candidato a vice-prefeito deve assumir o cargo. O vice de Didi é Fernando Araújo (PDT), que deverá assumir como prefeito de Itaguaru em janeiro de 2021.

Prefeito de Passa Quatro (MG)

Um caso semelhante ocorreu na cidade mineira de Passa Quatro. O prefeito reeleito, Antônio Claret Mota Esteves (PV), morreu na véspera da eleição.

Antônio Claret tinha 62 anos e estava internado  após sofrer um infarto. Ele recebeu 60,8% dos votos.

De acordo com o atual vice-prefeito, Henrique Nogueira Gonçalves, o Partido Verde já havia feito uma solicitação para que ele assumisse o lugar de Claret no pleito.

“A Justiça Eleitoral só não teve como fazer essa alteração na urna eletrônica. Mas concorri com o número e foto do Claret”, explicou Henrique.

A Justiça Eleitoral ainda irá avaliar o pedido de substituição, o que é comum em toda troca de candidatos. A lei eleitoral permite a troca de candidatura após o prazo (20 dias antes do pleito) em caso de morte.

Segundo o advogado do partido, todo o trâmite foi feito de forma correta para permitir a substituição.

Fonte: UOL

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais