33.5 C
Piauí
1 de dezembro de 2021
Cidades em Foco
Geral Piauí

Procon autua 14 postos por não reduzirem preço do diesel no Piauí

O Programa de Proteção de Defesa do Consumidor (PROCON) do Piauí autuou 11 postos de combustíveis e três distribuidoras em Teresina, por não reduzirem o preço do óleo diesel em R$ 0,46 por litro, conforme determinado em portaria do governo federal.

Nesta terça-feira (26), o fiscal do PROCON/MPPI, José de Arimateia, esclareceu que até o momento nenhum deles foi multado, porque alinda está em curso o prazo para que os estabelecimentos regularizem a tarifa. Os estabelecimentos não haviam comprovado o repasse da redução do preço do óleo diesel ao consumidor final. Se constatadas irregularidades, de acordo com o PROCON, as empresas podem sofrer penalidades administrativas, como a aplicação de multas em valores que variam entre R$ 680 a R$ 10,2 millhões, sem prejuízo de eventuais sanções no âmbito administrativo, civil e penal.

O último balanço divulgado na quinta-feira (21) pelo órgão de defesa do consumidor, que vem realizando uma série de fiscalizações e reuniões com os representantes de postos de combustíveis para verificar o cumprimento da determinação, aponta que 37 postos de combustíveis, entre os dias 23 de maio e 19 de junho, foram fiscalizados pelo PROCON em Teresina e Parnaíba.

José de Arimateia explicou também que depois da instauração do procedimento de multa administrativa (autuação), os processos são analisados pelo PROCON/MPPI. “Nesse período, as empresas têm um prazo de 10 dias para apresentar sua defesa, a partir da data da respectiva autuação”.

Ainda de acordo com o Ministério Público, todos os postos de combustíveis do Piauí receberam recomendação expedida pelo PROCON/MPPI no último dia 15 de junho deste mês; instruindo os proprietários a repassarem a diminuição dos preços do óleo diesel ao consumidor. O documento também foi publicado no Diário Oficial Eletrônico do Ministério Público (pags. 16 a 19).

O órgão de defesa do Consumidor diz que continuará a fiscalizar as distribuidoras e postos de combustíveis do Piauí, com o apoio da Rede PROCON/MPPI.

O MP-PI lembra que os cidadãos podem denunciar irregularidades que verificarem através do e-mail procon@mppi.mp.br.

Lyza Freitas (Com informações do MP-PI)

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais