21.9 C
Piauí
24 de outubro de 2019
Cidades em Foco
Geral Piauí

Programa Nacional de Habitação Rural entrega casas no Piauí

Nesta terça-feira (8), famílias moradoras da zona rural dos municípios de Barras e Joaquim Pires receberam unidades habitacionais. As casas são referentes à primeira etapa do Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR), contratadas em fevereiro de 2018 e executadas pela Agência de Desenvolvimento Habitacional do Piauí (ADH).

Em Barras, foram entregues 10 casas, de um total de 31 moradias contratadas, e em Joaquim Pires, seis de um projeto de 18 unidades habitacionais. A ADH também está construindo 5 mil metros quadrados de pavimentação poliédrica (calçamento) nos bairros Pereirão e Bela Vista, na cidade de Joaquim Pires.

Participaram da solenidade de entrega dos imóveis em Barras, a diretora geral da ADH, Gilvana Gayoso, o diretor de Habitação da ADH, João Filho; o prefeito da cidade, Carlos Monte, a deputada estadual Flora Isabel, as assistentes sociais responsáveis pelo projeto e os beneficiários. A mesma equipe da ADH seguiu para o município de Joaquim Pires, onde a solenidade aconteceu no CRAS “Casa das Famílias” e contou com a presença do prefeito municipal, Genival Bezerra, autoridades locais e as famílias contempladas com as moradias.

“Estamos felizes com esse momento porque entregar uma moradia digna para quem vive na zona rural, é muito gratificante. São pessoas carentes, que viviam em casa de taipa e que não tinham condições de construir uma casa digna”, afirma Gilvana.

Para a dona de casa, Ana Mélia de Sousa Ferreira, do povoado Cajazeiras, em Barras, é a realização de um sonho de vida. “Estou imensamente grata a Deus e à ADH por receber essa casa. Realmente é uma benção”, declara Ana. Com o mesmo sentimento se encontrava Laiana Lopes do Nascimento, da localidade Angical. “Gratidão é a palavra que posso dizer no dia de hoje”, comenta.

A diretora Gilvana Gayoso disse que torce pela permanência dos programas sociais, principalmente a política habitacional rural, bem como outros programas voltados para as pessoas de baixa renda, porque, segundo ela, vão muito além de construir casas, geram emprego e renda para a população.

O valor de cada casa do PNHR, é R$ 34.200,00 e os beneficiários pagam apena R$ 1.368 divididos em quatro parcelas, ficando o restante do financiamento para o governo. “Se não fosse nessas condições, eu jamais teria como construir uma casa com banheiro e no piso cerâmica”, fala a senhora Eva Sousa, do povoado Tipís, em Joaquim Pires. A dona de casa, Antonia Rodrigues Nunes, da localidade Flamengo, disse que nenhum inverno vai lhe trazer mais preocupação. “Quando estava na casa de taipa, o vento e a chuva faltavam levar tudo. O próximo inverno vai ser diferente, graças a Deus”, declara feliz.

Cada imóvel é composto de dois quartos, sala, cozinha, banheiro, área de serviço e varanda, com piso cerâmico.

Fonte: CidadeVerde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais