27.5 C
Piauí
15 de outubro de 2019
Cidades em Foco
Geral Política

Quatro candidatos morreram em campanha e são substituídos no Piauí

Pelo menos quatro candidatos nas eleições municipais no Piauí morreram durante a campanha neste ano. Dois candidatos a vice, um a prefeito e um a vereador de três cidades diferentes. Nestes casos, os candidatos são substituídos independente do prazo estabelecido pela Justiça Eleitoral, no entanto, para que os dados sejam alterados na urna eletrônica, as informações devem chegar até o final desta semana nas zonas eleitorais.

O primeiro candidato a falecer, após o início da campanha, foi o presidente da Câmara de Esperantina, Antônio Aristides de Carvalho, o Tote Aristides, que foi assassinado no dia 28 de agosto. Seu filho, Janio Rodrigues Carvalho, assumiu a candidatura do pai e conseguiu o deferimento com o número na legenda que era do pai para concorrer às eleições na cidade.

No último dia 08 de setembro, o candidato a vice-prefeito de Prata do Piauí (165 km de Teresina), José Bezerra de Moura, 69 anos, sofreu um infarto e morreu em sua residência. Segundo o prefeito Antônio Parambú, candidato à reeleição, a filha de José Bezerra, Daiana Bezerra, vai substituir o pai na chapa. “Estou dando entrada nos documentos hoje na zona eleitoral de São Félix do Piauí”, afirmou o prefeito ao Cidadeverde.com.

Pajeú do Piauí 

Já em Pajeú do Piauí (a 407 km de Teresina), onde um acidente de trânsito matou o atual prefeito e vice que eram candidatos à reeleição, a coligação ainda decidirá quem serão os substitutos. O acidente ocorreu nesta terça-feira(13), por volta das 22h30 na saída de Canto do Buriti.

Segundo o Chefe Cartório Eleitoral da 36ª zona, Carlos Vaz, afirmou que caso algum dos candidatos a vereador queiram assumir a disputa pelo cargo majoritário, terão que renunciar à candidatura de vereador e registrar como prefeito e/ou vice, mas que para isso acontecer tem que ter o aval do grupo político ou coligação.

“Para que eles tenham os dados substituídos na urna eletrônica, devem apresentar os novos registros até esta sexta-feira(16), porque teremos cinco dias para julgar o registro e alterar a foto na urna, que será lacrada no dia 22 de setembro”, explicou Carlos Vaz.

O Chefe de Cartório afirma que caso eles não obedecem a esse prazo, as fotos e os dados que devem aparecer na urna são os dos candidatos falecidos. “Ai eles terão que explicar para o eleitor, que mesmo ele concorrendo, a foto que estará na urna é do falecido. No caso de Pajeú, dos dois prefeito e vice”, explicou Carlos Vaz da zona eleitoral de Canto do Buriti.

Na manhã de ontem(14), o vereador Luís Rocha informou que a coligação ainda estava consternada com a notícia e que depois iria se reunir para decidir sobre a disputa majoritária. Em Pajeú havia apenas dois candidatos a prefeito.

Renúncia em Nossa Senhora dos Remédios 

O médico José Fernando Oliveira de Brito (PR) teve sua candidatura a prefeito em Nossa Senhora dos Remédios indeferida após a Justiça Eleitoral entender que seria o terceiro mandato consecutivo. José Fernando é filho do prefeito Francisco Pessoa de Brito, o Tintin, que morreu no dia 19 de abril e estava em seu segundo mandato.

O indeferimento aconteceu no dia 05 de setembro e forçou o candidato do PR renunciar. O lavrador Manoel de Jesus Silva (PT) assumiu a candidatura majoritária da coligação. Ele concorre com o atual prefeito, candidato à reeleição, José Alexandre Bacelar ((PMDB), que era vice de Tintin e assumiu a Prefeitura.
Caroline Oliveira / CidadeVerde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais