33.2 C
Piauí
14 de maio de 2021
Cidades em Foco
Geral Política

Reforma: governo do PI mantém cinco coordenadorias e vai extinguir 19 órgãos

O secretário de Administração, Ricardo Pontes, se reuniu na manhã desta segunda-feira (25) com os deputados na Assembleia Legislativa do Estado. Após conversa, o governo e a base aliada chegaram a uma definição final sobre a proposta de reforma administrativa que será votada amanhã pelas comissões técnicas da Casa.

O governo chegou a uma definição sobre as coordenadorias.  No final foram mantidas cinco.

“Discutimos alguns ajustes de texto e momeclaturas. Discutimos a situação das coordenadorias. A proposta é que ficassem associadas a SASC, mas seguem com o governo e a coordenação técnica da vice-governadoria.  E alguns pequenos ajustes. Ficam mantidas as coordenadorias de Irrigação, Comunicação, Juventude, Drogas e Mulheres”, explica o secretário. 

Com relação à Fundação Hospitalar, o governo conseguiu chegar a um acordo com os deputados. Segue para votação o texto que autoriza a extinção. Porém, a extinção não será imediata.

Ricardo Pontes explica que um estudo de viabilidade técnica será feito pelo governo.

“Fica o texto que autoriza a extinção. Mas isso não significa que será extinta logo. Dependerá do governador. Estamos fazendo um levantamento do custo de cada hospital que tem o quadro próprio grande, como o HGV, outros não e os contratos aumento o custo. Levantamos o custo para saber se vale a pena manter”, disse.

Foi mantido o texto inicial que prevê a extinção de 19 órgãos.

“Ao todo foram fundidos 19 órgãos que estão sendo extintos ou autorizados sua extinção entre secretarias, coordenadorias e empresas. Na reforma como todo trabalhamos para economizar R$ 400 milhões. Isso não só com a reforma. Fazemos outras alterações para chegar a essa economia. Redução de contratos, redução de terceirizados e de carros alugados. Também ocorre a revisão de espaços alugados e imóveis. Estamos fazendo uma auditoria na folha de pagamento”, disse.

“A tramitação ocorreu dentro do esperado apesar de feriados como o Carnaval. Se não forem votadas amanhã  ser o mais tardar na quarta-feira”, disse.

PEC

Os deputados que integram a CCJ também aprovaram uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que modifica as atribuição da  Controladoria Geral do Estado e a Procuradoria Geral do Estado. De acordo com o governo, sem a PEC, as demais mensagens da reforma, como a de reestruturação da máquina pública poderiam ser considerada  inconstitucionais. 

 “Segundo a PEC, os processos administrativos disciplinares a serem instaurados no Âmbito da Administração Direta serão presididos por um procurador do Estado, salvo quanto aos militares do Estado e aos militares do Estado e aos policiais civis, mantido em relação a estes últimos do estado e aos policiais civis, mantido em relação a estes últimos o controle finalístico da procuradoria- Geral do Estado”, diz o texto aprovado. 

 

Fonte: CidadeVerde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais