22.7 C
Piauí
24 de maio de 2019
Cidades em Foco
Geral São João do Piauí

Rio corre o risco de secar por causa da baixa vazão de barragem em São João do Piauí

Em São João do Piauí, mais um capítulo da novela ‘Vazão da Barragem do Jenipapo’ preocupa os moradores. Os ribeirinhos e outras pessoas que usam a água do Rio Piauí para a produção agropecuária estão revoltados com a atual situação que se encontra o leito do rio.

A perenizarão da parte do Rio Piauí que fica após a barragem depende da vazão da tomada a’água, comportas, que é de responsabilidade do Departamento Nacional de Obras Contra a Seca – DNOCS.

Mesmo o açude do Jenipapo apresentado 92,7% da sua capacidade total, que é de 248.000.000 metros cúbicos de água, atualmente só está aberta 1,5% da capacidade da comporta, deixando muito baixo o nível da água tornando impossível o seu uso para a irrigação e para o consumo pelos animais.

“É triste viver com essa situação, ninguém que reside ou depende desse rio para produção rural se sente bem com isso. Só quem explora, muitas vezes de maneira irregular, a extração de areia do rio fica feliz quando a vazão fica tão baixa”, disse uma das pessoas afetadas.

Em contato com um servidor do DNOCS, senhor Manoel, responsável pela manutenção da comporta da barragem do Jenipapo, ele disse que já estão sabendo do problema e o escritório de Teresina já autorizou aumentar a vazão da comporta e estão esperando apenas a liberação de um veículo para o deslocamento da capital até São João do Piauí.

As informações são do Portal Sanjoanense.

Notícias relacionadas

Primeira Liga: Cruzeiro vence Atlético-MG no primeiro clássico do ano

Junior Oliveira

Três estudantes da Ufpi são identificados por incêndio em ônibus

Junior Oliveira

Colisão entre motocicleta e carro deixa dois mortos em cidade vizinha a Picos

Junior Oliveira

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais