35.6 C
Piauí
28 de fevereiro de 2020
Cidades em Foco
Esportes Geral

River reage, empata com Fortaleza e “dorme” líder da Copa do Nordeste

Depois de sair perdendo por 2 a 0 no estádio Albertão, o River reagiu na reta final e empatou com o Fortaleza (CE) em 2 a 2 pela Copa do Nordeste, na noite desta quarta-feira (18) em Teresina (PI).

 

Empatado com o Fortaleza com 5 pontos, no saldo de um gol e até número de gols marcados, o River dorme na liderança do Grupo D do torneio por ter o menor número de cartões amarelos recebidos.

 

O Galo piauiense ainda espera o jogo desta quinta-feira (19) entre Ceará e Botafogo (PB), na capital cearense, para saber sua real posição na chave. Se vencer, o Vozão também chegará a 5 pontos, contra nenhum dos paraibanos.

 

No Albertão, Cassiano e Wanderson marcaram no primeiro tempo para o Fortaleza, enquanto Fabinho e Esquerdinha, de pênalti, garantiram o empate para o River.

 

A Copa do Nordeste ganha folga de duas semanas. O River só volta a jogar dia 3 de março, terça-feira, contra o Fortaleza, na capital cearense. Em abril, as mesmas equipes ainda irão se enfrentar pela Copa do Brasil.

 

O Leão rugiu
Logo no primeiro minuto, na primeira cobrança de falta, o River assustou com o zagueiro Paulo Paraíba, que subiu de cabeça e deu um susto na defesa do Fortaleza. Parecia que a pressão inicial do empate em 1 a 1 com o Ceará iria se repetir. Não foi bem assim.

 

Bem marcado, o River tinha dificuldades no toque de bola. O Fortaleza surgia no contra-ataque com ligeira liberdade. Foi assim que Cassiano girou na frente do zagueiro riverino, chutou com o pé esquerdo e abriu o placar, aos 18 minutos.

 

O River tentava reagir, mas as finalizações eram falhas. Foi assim aos 21, com Júnior Xuxa, chutando o rebote do goleiro Deola por cima do gol. E aos 25, quando Rogério chutou de muito longe e Deola defendeu sem problemas. Para piorar, aos 40, quando Fábio Paulista cabeceou e Warley só esperava a bola na pequena área, Júnior Xuxa tentou completar o passe e acabou fazendo as vezes da zaga cearense.

 

O castigo veio em seguida. Aos 42, Samuel saiu driblando a zaga do River e tocou para Wanderson, que ficou sozinho para chutar cruzado. Nayldon poderia até defender, não fosse a bola quicar no montinho na pequena área: 2 a 0.

Foto: Wilson Filho/Cidade Verde



Esquerdinha cobra pênalti e o River chega ao empate

Reação tricolor
O Galo mudou no intervalo. Precisando reverter o placar, Fabinho foi para o lugar de Fábio Paulista no ataque. Na lateral direita, Tote deu lugar a Michael.

Mas o Fortaleza continuou mais perto do terceiro gol do que o River de descontar. Aos 12 minutos, o Leão só não fez o terceiro porque a cobrança de falta de Corrêa acertou o ângulo esquerdo da trave de Naylson.

Aos 15, Deola mostrou que estava acordado e defendeu o cruzamento fechado de Esquerdinha.

Para furar o bloqueio tático do Fortaleza, a última cartada do River foi Lucas Bacelar, que aos 22 minutos entrou no lugar de Warley.

O que faltava ao River, no entanto, não era um atacante. A bola não chegava ao ataque. Quando muito, o Galo tinha um escanteio a seu favor, ou um chute de fora da área, sempre sem maior perigo.

Aos 31 minutos, quando o ritmo era lento e o jogo já parecia ter destino certo, Júnior Xuxa iniciou a jogada no meio de campo, passou para Rogério, que viu Fabinho pela esquerda. O chute de fora da área era indefensável, mas Deola ainda tocou na bola antes dela entrar: 2 a 1.

O gol acordou a torcida, acordou o time. O River pressionou com jogadas individuais de Lucas Bacelar. Em um voleio do filho do eterno craque Sima, o árbitro viu toque com o braço de Cassiano. Aos 40min, Esquerdinha cobrou o pênalti em um canto e Deola caiu no outro: 2 a 2.

Nos acréscimos, aos 46min, o Fortaleza teve a chance de retomar a vitória. Corrêa cobrou falta e Naylson espalmou. Samuel perdeu o rebote mandando a bola pela linha de fundo.

Fábio Lima

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais