23.2 C
Piauí
17 de junho de 2019
Cidades em Foco
Geral Polícia

Sejus apura supostas agressões contra acusada de planejar morte de PM

A secretaria estadual de Justiça (Sejus) determinou  abertura de sindicância administrativa para apurar supostas agressões físicas sofridas por Maria Ocionira Barbosa Silva. Ela é acusada de ser coautora intelectual do assassinato do cabo do BOPE Claudemir Sousa, 33 anos, praticado em dezembro de 2016 quando o Policial Militar saía de uma academia no bairro Saci, zona Sul de Teresina.

Maria Ocionira tinha um relacionamento amoroso com Claudemir e, segundo as investigações policias, junto com uma organização criminosa, planejou a morte do cabo. As agressões teriam acontecido enquanto a acusada esteve presa na Penitenciária Feminina de Teresina.

Em 2018 o juiz da 1ª Vara do Tribunal do Júri, Antônio Nolleto, revogou a prisão dos acusados de participar da morte de Claudemir, e desde então, Maria Ocionira aguarda julgamento em liberdade.

A portaria assinada pelo secretário de Justiça Carlos Edilson Rodrigues de Sousa determina que três servidores efetivos da secretaria apurem as supostas agressões contra Ocionira na Penitenciária Feminina.

Caso seja comprovada responsabilidade por parte dos servidores da Sejus nas denúncias de agressão contra Maria Ocionira, eles estarão sujeitos às penalidades previstas em lei.

A comissão tem prazo de 30 dias para conclusão dos trabalhos e emissão do relatório final sobre as investigações.

A portaria foi publicada na edição sexta-feira (07) do Diário Oficial do Estado.

Fonte: CidadeVerde

Notícias relacionadas

Raquel Dodge emite pareceres em série contra a reforma trabalhista

Junior Oliveira

Joseane: 1ª mulher trans do Piauí com bacharel em Serviço Social

Junior Oliveira

Foragido do Rio é preso durante abordagem a ônibus em Paulistana

Junior Oliveira

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais