35.3 C
Piauí
27 de julho de 2021
Cidades em Foco
Geral Piauí

Sem pagamentos, trabalhadores do Rodoanel paralisam novamente a obra em Teresina

A obra do Rodoanel, que vai ligar as rodovias 343 e 316 em Teresina, voltou a ser paralisada ainda na semana passada. Cerca de 170 trabalhadores da construtora responsável pelo empreendimento denunciam que estão com o salário de março atrasado. O projeto pretende desafogar o tráfego de caminhões pesados na zona urbana da capital.

“A gente parou de trabalhar semana passada. Só que o sindicato veio e decidimos que ninguém sai ou entra dentro da empresa. Se o pagamento cair hoje, nós voltamos a trabalhar”, declarou o motorista Rogério Batista.

O Rodoanel conta 28 km e a obra está quase pronta. Segundo o governo do estado, 95% dela encontra-se concluída, falta asfaltar apenas 3 km de rodovia e finalizar o viaduto sob a BR-316, mas a conclusão da obra depende do pagamento dos trabalhadores.

“Eu tenho outra ajuda de custo a não ser meu salário daqui, que encontra-se atrasado. A diretoria da empresa não se disponibiliza a falar com a gente para explicar o que está acontecendo”, disse o carpinteiro Francisco das Chagas Silva.

Diante do movimento dos trabalhadores, a empresa liberou todos os funcionários para voltarem para casa e não deu um prazo para o pagamento. Para o secretário de saúde do Sintrico, Milton José Pereira, a situação dos trabalhadores é uma vergonha e lembrou da importância da obra do Rodoanel.

“Até o momento que tenho conseguido tranquilizar a situação em casa, porque tenho uma reserva. Mas eu não posso garantir que próximo mês vai continuar assim”, comentou o motorista Esdras Inácio da Silva.

O secretário estadual de transportes, Guilhermano Pires, disse que terá uma reunião com representantes da construtora na quinta-feira (20) e somente depois vai se pronunciar.

Ao todo, R$ 130 milhões foram investidos no Rodoanel, R$ 30 milhões a mais do que anunciado quando a obra começou.

Fonte:G1

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais