35.6 C
Piauí
28 de fevereiro de 2020
Cidades em Foco
Geral Piauí Saúde

Sesapi confirma 1º caso importado de sarampo em criança de 1 ano no Piauí

Dia D de mobilização da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e Sarampo.

A Secretaria Estadual de Saúde (Sesapi) confirmou nesta terça-feira (6) o primeiro caso importado de sarampo no Piauí, no ano de 2019.

O paciente é um bebê piauiense de um ano de idade, que viajou para São Paulo, região sudeste do país, e retornou ao estado com sintomas da doença. Esse é o quinto caso suspeito, mas o primeiro confirmado no Piauí.

De acordo com a Sesapi, a criança mora com a família no município de Campo Grande do Piauí (363 km de Teresina), onde os  exames indicaram uma infecção recente.  Ela teria sido infectada pelo vírus da doença durante a sua estadia recente no estado paulista.

“Segundo pesquisa da secretaria, a criança e sua mãe teriam retornado de São Paulo e ao chegarem no município de Campo Grande, onde residem, a criança teria começado a apresentar os sintomas da doença, com um quadro de febre, tosse e coriza. A criança foi levada para a Unidade Mista de Campo Grande e então encaminhada para o Hospital Regional de Picos. Após a realização dos exames, foi comprovada uma infecção recente pelo vírus”, destaca a Sesapi.

A coordenadora de epidemiologia da Sesapi, Amélia Costa, destacou que esse é o 5° caso suspeito de sarampo, mas o primeiro confirmado. Costa alerta que este caso em específico trata-se de um caso importado, ou seja, a infecção não ocorreu em território piauiense, e sim no estado de São Paulo. O vírus detectado na criança é o mesmo que circula na Venezuela.

Costa também destacou que a criança não foi imunizada contra a doença. “Nós tomamos ciência da situação através do hospital de Picos, e a Sesapi já tomou as medidas de fiscalização e acompanhamentos necessário do caso, fazendo o bloqueio de todas as áreas onde a criança transitou no estado”, acrescenta.

O bloqueio citado pela coordenadora refere-se “ao fato de promover a vacinação em todos os locais onde a criança esteve presente, a fim de evitar o surgimento de novos casos” de Sarampo.

“As ações de controle já foram todas executadas. É preciso reforçar que não existe a necessidade de uma vacinação em massa. A vacina é importante para o grupo de risco e pessoas que vão viajar para localidades onde existem casos confirmados, mas não existe uma necessidade de urgência para todos se vacinarem”, diz a coordenadora.

Vacinação

A Sesapi esclarece que a vacinação é realizada com a vacina Tríplice Viral. “O Piauí recebeu do Ministério da Saúde vacinas suficientes para atender sua população. Caso a pessoa queira, ela pode buscar a unidade de saúde com seu cartão de vacinação em mãos, ela será avaliada e caso necessário receberá a imunização”, informa.

Aos pais e responsáveis, a Sesapi ressalta que as crianças a serem vacinadas pela primeira vez é preciso cumprir o calendário e aplicar a segunda dose da vacina, para garantir a imunização completa contra a doença.

A indicação é que a Vacinação em bebês aconteça aos 12 meses, sendo que aos 15 meses aconteça a aplicação do reforço.  “As pessoas não estão buscando a 2° dose da vacina, precisamos mudar isso, para evitar que ocorra casos de infecção dentro do estado”, alerta a coordenadora.

Carlienne Carpaso (com informações da Sesapi)

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais