25.2 C
Piauí
20 de agosto de 2022
Cidades em Foco
GeralPiauíSaúde

Sesapi fará mutirão de 20 mil cirurgias eletivas até o final do ano

Secretaria de Saúde do Piauí / Foto: Reprodução/Sesapi

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) lança nesta quarta-feira(29) o Mutirão de Cirurgias Eletivas 2022, através do projeto ‘Estratégia de Ampliação do Acesso aos Procedimentos Cirúrgicos Eletivos – 2022’. O mutirão foi aprovado em reuniões da Comissão Intergestora Bipartite do Piauí (CIB-PI) através de dotação orçamentária de emendas parlamentares. A perspectiva é de realizar mais de 20 mil cirurgias até o final de 2022, entre as de rotina e os mutirões que acontecerão na capital e no interior.

Neste ano, serão realizadas 15 mil consultas oftalmológicas e 12 mil cirurgias de catarata. As cirurgias vão contemplar as 11 regiões de saúde, 223 municípios e 4 macrorregiões. Serão realizados os procedimentos cirúrgicos em pontos de atenção do componente hospitalar, de gerência e/ou gestão estadual.

Estão inclusos nessa estratégia 19 Unidades Hospitalares de Gerenciamento Estadual com capacidade instalada para realização de cirurgias eletivas contemplando todas as 11 Regiões de Saúde do Piauí. A perspectiva é de realizar 20.010 cirurgias eletivas até o final de dezembro de 2022 intensificando as cirurgias eletivas realizadas na rotina (meta de 15.008) e complementando com mutirões (meta de 5.003).

A proposta é ao intensificar a rotina e complementar com mutirões para especialidades médicas específicas o tempo de espera na fila da Regulação Estadual para cirurgia eletiva possa ser reduzido.

Por Região de Saúde serão realizadas: 1.800 cirurgias de catarata na Região de Saúde Cocais; 1.000 na Planície Litorânea; 300 no Tabuleiro do Alto Parnaíba; 800 na Serra da Capivara; 1.100 na Chapada das Mangabeiras; 1.134 no Vale dos Rios Piauí e Itaueira; 1.500 no Entre Rios; 935 Carnaubais; 562 no Vale do Canindé; 669 Vale do Sambito; 2.201 Vale do Guaribas.

No mutirão de catarata, o público prioritário da ação é a população idosa acima de 60 anos. Preferencialmente, pacientes que já estejam inseridos em sistemas de regulação, principalmente aqueles com regulação para cirurgia de catarata

O mutirão acontece em algumas etapas: a primeira é a consulta, na qual serão triados os usuários que de fato necessitam e estão aptos a realizarem a cirurgia de catarata. No segundo momento, a cirurgia realizada em Estabelecimentos de Saúde conforme consta no Anexo ao Projeto. Na terceira, o pós-operatório. Ressalta-se ainda que fica garantido assistência as intercorrências por até 6 meses para pacientes contemplados no mutirão de catarata.

Ressalta-se que o critério de acesso é paciente que aguardam no sistema de regulação estadual (hydra) prioritariamente aquele com maior tempo de espera. Ao mesmo tempo em que reduz o tempo de espera para cirurgia eletiva também é dado acesso ao ambulatório de especialidade médicas reduzidas o tempo de espera para consulta ambulatorial.

Conforme consulta ao Sistema de Regulação Estadual (HYDRA) em 27/06/2022 constam 13.308 pacientes na fila para cirurgia eletiva.

Os estabelecimentos de saúde com as maiores filas de espera por procedimento cirúrgico eletivo são: HGV (4.891); HILP (1.211) e HPM (980).

Fonte: Cidade Verde (Com informações da Sesapi)

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais