23.2 C
Piauí
17 de junho de 2019
Cidades em Foco
Entretenimento Geral Piauí

Solange quebra o silêncio sobre ação contra o Aviões: “Cansei de ser saco de pancada”

A cantora Solange Almeida falou no Instagram sobre a ação que move contra os ex-sócios da banda “Aviões”. O caso foi divulgado nesta semana. No processo, a artista pede R$ 5 milhões por sua participação na antiga sociedade.

“Sei que muita gente tem me julgado por isso e diz ‘ah ela saiu por que quis’. Realmente na época eu disse isso, que saí porque quis.  Por respeito com a história que eu tinha vivido com a banda, eu não quis ser a vítima da situação e modo criar um mal estar,  então aceitei tudo o que foi proposto”, comentou Sol.

Ela relata que comunicou aos sócios ainda em 2015 da sua intenção de deixar o grupo. E que em 2016 foi procurada para ser informada de que a banda não existiria mais. Até então, ela estava de acordo, em especial com a promessa da turnê de 15 anos do Aviões.

Porém, ao se desligar da Banda, a cantora diz que o combinado não foi cumprido pelos sócios. E conta que estava no Piauí, com Xand, quando foi pedida para gravar um vídeo com o cantor.

“Fui convidada pelo Fantástico para dar uma nota, para falar, e eles simplesmente não deixaram. Me colocaram dentro do quarto no Piauí e pediram que eu fizesse aquele vídeo junto com Xand, e eu fiz. E aí eu levei a culpa inteira que eu era a ingrata, que eu era a escrota, que eu queria mais dinheiro, porque queria ganhar sozinha porque eu era gananciosa e não foi nada disso, em momento algum eu quis prejudicar ninguém”, relata.

Reafirmando que não houve cumprimento do combinado, ela reconhece a ação na Justiça. “Tomei essa decisão porque cansei de ser saco de pancada, cansei de ser a mais prejudicada, em pensar nos outros e esquecer de mim”, ressalta.

À revista Quem, a assessoria de Xand Avião se manifestou através de nota nesta quinta-feira (30), em que diz: “A empresa Aviões do Forró esclarece por meio de nota que a “Ação de Prestação de Haveres” movida pela artista Solange Almeida é a via judicial adequada para a verificação e aferição de direitos e obrigações atribuíveis aos sócios que eventualmente se retiram das sociedades à qual integram. Tal procedimento se encontra em fase de apresentação da contestação, onde serão fornecidos à justiça todos os documentos e elementos técnicos de suporte à definição de direitos e obrigações da sócia que se retirou, quer perante à sociedade, quer perante os sócios remanescentes. O desfecho de tal procedimento depende de análises e definições periciais, por profissional indicado pela justiça. Sobre o procedimento fiscal deflagrado no ano de 2016, a empresa informa que já compareceu espontaneamente perante à autoridade fiscal e forneceu elementos contábeis necessários à aferição dos tributos devidos, tendo, inclusive, aderido ao REFIS – já consolidado, estando pagando pontual e regularmente tais obrigações.”

Fonte: 180Graus

Notícias relacionadas

Após protesto em Brasília, prefeitos conseguem auxílio de R$ 2 bilhões

Junior Oliveira

Eduardo Cunha pede ao STF que restitua seu mandato de deputado

Junior Oliveira

Peixe gigante é pescado na Barragem de Estreito em Francisco Macedo. Veja!

Junior Oliveira

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais