25.9 C
Piauí
3 de abril de 2020
Cidades em Foco
Geral Polícia

Suspeito de se passar por delegado é preso novamente e estaria usando sala no TJ para golpes

Fotos: Yasmim Cunha/Cidadeverde.com

O homem apontado pelo Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) como falso delegado de polícia, identificado como Afonso Soares Brandão Júnior, foi preso novamente nesta quinta-feira (27) na zona Norte de Teresina após cumprimento de mandado por extorsão e estelionato. A prisão foi feita mais uma vez pelo Greco.

O suspeito havia sido preso há duas semanas. No apartamento onde estava, foram encontrados uma pistola calibre 380, carregadores, colete a prova de bala, carteira de delegado, algemas, munição e distintivo. O Conselho de Detetives Particulares chegou a contestar a prisão. Em resposta, o advogado de Afonso Soares afirmou que o suspeito tem direito reconhecido por lei de ter o título de delegado.

Com a prisão dele no dia 12 de fevereiro, foram ouvidas oito pessoas que procuraram o Greco alegando terem sido vítimas de golpe. “Pessoas alegaram estelionato na medida em que ele se apresentava como advogado, usava a sala da OAB do Tribunal de Justiça para receber as pessoas, para dar uma sensação de que ele era advogado”, contou o delegado Tales Gomes, do Greco.

Afonso Soares é suspeito de receber dinheiro para dar entrada em processos que nunca eram iniciados na Justiça. “Ele sumia com o dinheiro e não dava mais satisfação. Foram ouvidas também pessoas que foram ameaçadas por ele. No caso foi configurado um crime de extorsão e também casos dele se apresentando como polícia e entrando na residência das pessoas”, informou o delegado do Greco.

O inquérito deve ser concluído em 10 dias e o suspeito pode responder por estelionato e extorsão. “Ele já foi interrogado e será levado para a audiência de custódia nesta sexta-feira (28)”, disse o delegado Tales.

Ainda de acordo com o Greco, o falso delegado ameaçou uma das vítimas após ser liberado da primeira prisão acreditando que ela teria o denunciado.

Sem registro na OAB

De acordo com a Ordem dos Advogados Brasil no Piauí, Afonso não tem registro para advogar. Ele não possui inscrição na OAB do Piauí e nem em outras seccionais, após pesquisa no Conselho Nacional de Advocacia.

Fonte: Valmir Macêdo / CidadeVerde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais