35.3 C
Piauí
27 de julho de 2021
Cidades em Foco
Geral Política

“Venderam e tem que pagar”, reage Wellington Dias sobre Cepisa

Wellington Dias - Foto: Cidades em Foco!

O governador Wellington Dias (PT) afirmou nesta terça-feira (22) que o Piauí perdeu a batalha, mas não a guerra na luta por receber a indenização de R$ 260 milhões da privatização da Cepisa. Na noite de ontem, a Câmara Federal derrubou um pedido da bancada do Piauí e vetou a indenização.

Segundo o governador, “venderam e tem que pagar”. Em 20 de outubro de 1997, o governo Mão Santa federalizou a empresa por um valor de R$ 120 milhões. De lá pra cá, soma-se cálculos e judicialização da venda.

O Senado já havia previsto que o estado receberia uma indenização de aproximadamente R$ 260 milhões pela privatização da Cepisa. O governador disse que viu com preocupação a mudança na Câmara.

“Significa a perda de uma batalha, mas não a guerra. Já tínhamos entrado com uma ação junto ao Supremo. É um direito do povo do Piauí independente de quem é governo. Fiquei de certa forma preocupado porque tivemos o entendimento no Senado.

Acreditava que esse mesmo entendimento feito com o governo no Senado seria cumprido na Câmara. Não deu e acho que foi uma negação de um direito. Sou grato a bancada do Piauí”, afirmou Wellington Dias ao participar de inaugurações na sede da Equatorial Piauí.

Wellington  Dias agradeceu a bancada do Piauí e os votos conquistados a favor do pleito do estado.

“Sou grato ao senador Marcelo Castro que encabeçou essa emenda. Mas, toda a bancada do Piauí  esteve presente e garantiu as condições de que pudéssemos disputar essa oportunidade na prática agora. Agradeço aos partidos que se pronunciaram. Muitos deles se manifestaram. Foram 162 votos e sou grato a cada um. Vamos acompanhar a ação do Supremo. O nosso objetivo e que no segundo semestre tenha a definição dos cálculos para se ter essa decisão.  E um direito do Piauí.  Não é de governo. Era o maior patrimônio do povo. Venderam e tem que pagar”, disse o governador.

CPI da Covid

Com relação à CPI da Covid-19, o governador informou que terá uma reunião  com o Fórum dos Governadores na tarde de hoje. Eles discutirão a possibilidade de participarem como convidados após decisão  da ministra Rosa Weber, que decidiu pela não convocação dos governadores.

“Estamos tratando. Porque agora tenho que tratar da minha parte e dos demais governadores. Manifesto disposição de comparecer como tinha me manifestado antes. Vamos ter uma reunião hoje do Fórum dos Governadores e vamos tratar sobre o encaminhamento no conjunto dos governadores. Manifesto disposição de comparecer como tinha manifestado antes”, disse.

Wellington Dias destaca a decisão  da ministra.

“Essa decisão da ministra Rosa Weber garante um preceito de um cumprimento Constitucional. A Constituição é clara que estabelece um regramento no Brasil.  Não é para essa CPI, ela vale e precisava ser preservada. A decisão  do Supremo garantiu uma prerrogativa importante para a democracia”, destacou.

Fonte: Lídia Brito / CidadeVerde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais