24.1 C
Piauí
21 de março de 2019
Cidades em Foco
Destaque Geral

Vereador de Sussuapara renuncia mandato quatro dias após a posse

O vereador do município de Sussuapara, Pedro Ferreira de Carvalho (PMDB), tomou na manhã de hoje, dia 05 de janeiro, uma atitude inusitada aos parlamentares em início de mandato. Quatro dias após tomar posse, ele apresentou pedido de renúncia do mandato para o qual foi reeleito em outubro do ano passado.

A Carta de Renúncia foi endereçada ao presidente da Câmara Municipal de Sussuapara, Francisco das Chagas Moura (PP), devidamente assinada pelo vereador Pedro Ferreira de Carvalho e com selos de fé pública reconhecida em cartório. No documento, ele destaca que a decisão é “em caráter irrevogável e irretratável”, sendo que a renúncia “tem razão de cunho estritamente pessoal e para tratamento de saúde” – escreveu.

Pedro da Coca, como é mais conhecido, foi eleito em outubro de 2016 para o segundo mandato pela coligação oposicionista PMDB, PTB e PPS, obtendo nas urnas a maior votação para o cargo de vereador em Sussuapara, que foi de 433 votos, o equivalente a 8,12% dos votos válidos.

De posse do documento apresentado hoje por Pedro da Coca, o presidente da Câmara, Francisco das Chagas, o Chaguinha, já tratou dos devidos procedimentos para declarar a vacância do cargo e, posteriormente, convocar para que assuma a vereança em caráter definitivo, o primeiro suplente da coligação PMDB, PTB e PSS, que é o ex-vereador e ex-presidente da Câmara, José Pereira Neto, o Zezinho de Urbano (PPS), que obteve 232 votos na eleição de outubro.

MOVIMENTAÇÃO
A movimentação política em Sussuapara tem sido intensa desde o último domingo, dia 1º de janeiro, quando ocorreu a posse do prefeito Edvardo Rocha, o Pé Trocado (PP), do vice-prefeito Naerton Moura (PSDB) e dos nove vereadores. No momento da eleição da mesa diretora, o vereador João Batista Marcílio, o Ceará (PMDB), decidiu votar no candidato a presidente da situação, Chaguinha Moura, que obteve seis dos nove votos, frustrando as expectativas dos oposicionistas.

Além da Câmara estar sendo presidida por um aliado, o prefeito Pé Trocado também dispõe agora de maioria absoluta na bancada, o que facilita a aprovação de projetos importantes. Soma-se ainda a tudo isso a renúncia do mandato de um dos seus mais ferrenhos adversários, quatro dias após a posse.
 

Fonte:Pico40graus

Notícias relacionadas

Dados parciais do TSE mostram que 56 candidatos no PI só leem e escrevem

Junior Oliveira

TRE julga improcedente ação que pedia cassação do mandato do deputado Severo Eulálio

Junior Oliveira

No Twitter, Joaquim Barbosa cobra demissão do ministro da Justiça

Junior Oliveira

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais