Wall Ferraz: Descaso em escola estadual e atrasos em repasses pode prejudicar mais de 130 alunos

O descaso do governo do estado para com a educação dos municípios piauienses é perceptivo, isso porque, em algumas cidades, os estudantes da rede estadual de ensino estão sem assistir aula por falta de pagamento aos motoristas que atuam no transporte escolar como é o caso de PI IX.

No município de Wall Ferraz do Piauí o transporte escolar da rede pública estadual de ensino é realizado pela Prefeitura Municipal através de um convênio com o Estado. No entanto, a secretária municipal de educação Marcy Pinheiro, informou que há cinco meses o Governo do Estado não tem efetuado os repasses e consequentemente os motoristas estão com cinco meses de salários atrasados.

A secretária teme que a falta de pagamento poderá prejudicar mais de 133 alunos da rede estadual de ensino do município de Wall Ferraz. “Os alunos poderão ser prejudicados, pois o município não tem como manter os serviços com essa falta de pagamento. Já solicitamos por duas vezes esse pagamento e não tivemos nenhuma resposta da secretaria estadual de Educação”, afirmou Marcy Pinheiros

Mais descaso:

Um aluno da rede estadual de ensino de Wall Ferraz lamentou que há cerca de 3 anos os alunos da rede estadual do município esperam pela inauguração de uma nova escola do estado que está há 3 anos com as obras paradas. “O mato e o abonado tomam de conta de uma escola da rede estadual que há 3 anos era para estar recebendo alunos e professores de forma confortável”, comentou o aluno, que não quis se identificar.

O deputado federal Rodrigo Martins visitou o município de Wall Ferraz recentemente e gravou um vídeo denunciando o descaso para com a escola estadual que está há 3 anos com as obras paradas.

O parlamentar afirmou que o dinheiro aplicado na obra foi simplesmente jogado fora, pois as salas de aulas que não estão sendo utilizadas já estão se deteriorando por conta do tempo e falta de manutenção.

“Enquanto isso o alunado fica a mercê, esperando uma escola melhor. Essa está praticamente concluída, mas como estamos vendo aqui, está completamente abandonada. Um verdadeiro descaso, e aí, a gente pergunta: Cadê o dinheiro que estava aqui”, questionou Rodrigo Martins.

Outro Lado

A redação do portal Cidades em Foco tentou contato com a secretaria estadual de educação, mas até o fechamento desta matéria não obteve êxito. O espaço permanece aberto para possíveis esclarecimentos do governo.